Faça você mesmo um dirigível de controle remoto

Escrito por larry simmons | Traduzido por elcio borges gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Faça você mesmo um dirigível de controle remoto
Os dirigíveis de controle remoto são basicamente um balão de gás hélio acoplado a um motor (gray blimp illustration image by Danuta Kania from Fotolia.com)

Pequenos modelos de dirigíveis podem ser facilmente construídos e se adaptam a qualquer forma desejada. Eles são de rápida construção, baixo custo e fácil operação. Os dirigíveis de controle remoto são basicamente um balão de gás hélio acoplado a um motor. Estas qualidades fazem deles uma presença comum em grandes áreas cobertas e atraem aqueles que gostam de fabricar seus próprios modelos em vez de comprá-los.

Outras pessoas estão lendo

Materiais para dirigíveis

Para fazer o seu dirigível de controle remoto, você precisará de alguns materiais básicos. A parte principal é o balão do dirigível, que é basicamente um saco cheio de gás hélio ao qual será anexado o mecanismo de controle. Você pode escolher um balão de qualquer tamanho ou forma, mas quanto maior for o balão, maior será o motor necessário para movê-lo. Os balões dirigíveis usados para áreas cobertas devem ter no máximo 130 centímetros, visto que podem usar gôndolas de controle remoto para dirigível já encontradas no mercado, ao passo que um balão maior vai exigir que você construa o seu próprio motor e sistema de hélices.

Também é necessário um transmissor de rádio com três canais e um receptor para controlar o balão, um canal para cada uma das três hélices que controlam os movimentos, para esquerda e direita, para cima e para baixo. Compre um tanque de hélio e um bico para encher o balão.

Montagem do dirigível

Para a montagem, encha o balão com gás hélio. Você deve usar o bico apropriado ao encher o balão para não danificá-lo. Encha-o até que a superfície dele fique firme, mas que ainda ceda um pouco ao toque dos dedos. Se ficar muito cheio, existe o risco de explosão com a expansão adicional do gás devido ao calor do ambiente. Para perceber se o balão está muito cheio, observe as costuras. Se elas estiverem muito esticadas, há risco de explosão.

Controle o balão através da utilização de uma gôndola anexada ao dirigível. A maioria das gôndolas é projetada com três hélices, uma à esquerda do centro do dirigível, a outra à direita, e uma terceira no centro da gôndola. As hélices da esquerda e da direita estão apontadas para frente, e quando energia é aplicada viram o dirigível para a esquerda ou para a direita, bem como fornecem impulso para frente e para trás. A hélice no centro é apontada diretamente para baixo e permite ajustes de altitude no seu dirigível.

Prenda a gôndola na parte inferior do balão utilizando uma armação em volta do balão ou colando-a com uma fita dupla face. Prenda a gôndola no ponto de equilíbrio do seu balão dirigível, o qual é determinado segurando-o na parte inferior por uma costura e verificando se a frente do dirigível sobe ou desce. Ajuste até chegar ao ponto onde o balão fique nivelado, aí está o ponto de equilíbrio. Os propulsores são controlados por um receptor de rádio ligado a cada um dos motores. Para um controle ainda mais preciso, pode-se anexar aletas na parte de trás do balão, usando fitas dupla face, que servirão como estabilizadores.

Controle do dirigível

Com o dirigível montado, você pode operá-lo. Coloque as baterias na gôndola e deixe o dirigível em estado neutro de flutuabilidade. Esse estado é aquele em que o balão permanece nivelado quando não é aplicada energia às hélices, sem perder ou ganhar altitude. Adicione lastros de chumbo, colados ao balão, se ele estiver ganhando altitude, ou coloque mais gás no balão se ele estiver perdendo altitude. Uma vez atingido o estado neutro de flutuabilidade , você pode fazer o seu dirigível voar usando os controles para elevá-lo a altitude desejada e manobrá-lo no espaço.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível