Faça máscaras africanas simples de papel machê

Escrito por tom lutzenberger | Traduzido por luiz neves
Faça máscaras africanas simples de papel machê
Máscaras de papel machê podem ser feitas de diferentes tamanhos e formas (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Criar máscaras africanas de papel machê captura a imaginação artística de crianças e adultos e propõe uma boa forma de aprender sobre a cultura e a história da África. O processo incorpora tanto a fabricação quanto o significado que a máscara representa e o contexto em que ela era usada historicamente. Quanto ao material, o processo utiliza coisas básicas disponíveis em qualquer escola ou até mesmo em casa. A parte crítica da criação envolve paciência, já que fazer um trabalho apressado pode arruiná-lo.

Planejamento e pesquisa

Criar máscaras africanas envolve mais do que um processo de modelagem de papel machê. Primeiramente, você precisa visualizar a máscara de acordo com referências históricas. Isso pode ser feito pegando recortes de exemplos de máscaras africanas em revistas de viagem e fazendo um rascunho com caneta lápis de cor. Para crianças, essa é uma atividade que aflora tanto o senso educativo quanto a criatividade. Elas aprendem a história das máscaras africanas de referências de viagens e criam seu próprio design.

Preparação

O processo de criação da máscara envolve materiais básicos que podem ser encontrados em supermercados ou em casa. Você vai precisar de um grande pote, água, cola escolar, jornais e fita adesiva. Amasse um monte de jornal, para que adquira a forma da máscara. Com a fita adesiva, você pode manter o papel junto, impedindo que ele perca a forma. Se a quantidade de jornal não for suficiente, utilize mais, passando fita nas duas partes, para que fiquem temporariamente unidas.

Produção

O sucesso da produção de papel machê depende da mistura da cola. A adesão dos pedaços de jornal ocorre quando são mergulhados em uma mistura com metade de água e metade de cola. Como o jornal deve ser rasgado, ao invés de cortado, a mistura absorve-o mais fácil, tornando a aderência mais uniforme. Aplique várias camadas de pedaços de jornal por cima dos pedaços amassados, formando a camada de fora da máscara. Esse trabalho exige tempo e paciência, mas, assim que a base da máscara estiver pronta, a parte difícil estará completa. Quando secar, remova o jornal amassado, deixando apenas a casca da máscara.

Formas e cores

Com o formato principal da máscara já pronto, você pode ainda adicionar protuberâncias, para dar personalidade à máscara. Tais acessórios devem coincidir com detalhes semelhantes observados nos recortes de máscaras africanas em revistas de viagem. As formas adicionais podem ser colocadas com a criação de pequenos caroços em locais estratégicos e, em seguida, cobrindo-os com tiras de jornal úmidas. Quando as tiras secarem, irão se aderir aos caroços, mas ainda terão a forma geral da base da máscara. Isso permite que você crie sobrancelhas, lábios ou até orelhas na máscara.

Secagem e enfeites

Ao terminar a aplicação das tiras, limpe o excesso de cola e deixe a máscara secar por um ou dois dias. Quando estiver completamente seca, você pode cortar cavidades, para fazer os olhos e a boca, usando uma faca ou uma lâmina. Agora pode-se pintar a máscara com tinta acrílica e finalizar com uma camada de verniz. Tome o cuidado de usar as cores originais das máscaras africanas. Marrom, verde, vermelho e amarelo são cores comuns. Essas são as cores que geralmente ocorrem naturalmente a partir de corantes e tintas vegetais nativas da África. Para adicionar mais estilo, miçangas ou penas podem ser coladas à máscara, para dar alguns toques decorativos finais semelhantes aos produtos africanos reais.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível