Falta de ar e ansiedade relacionadas à menopausa

Escrito por erin monahan | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Falta de ar e ansiedade relacionadas à menopausa
Ansiedade e falta de ar são sintomas comuns da menopausa (Image by Flickr.com, courtesy of SmilingStrong)

A menopausa é uma época de alterações extraordinárias no corpo de uma mulher, período no qual os ovários param de funcionar e os hormônios oscilam de maneira intensa. Com acontece com todas as mudanças de humor, não se trata de uma época divertida, mas uma hora ela acaba. Algumas das maiores reclamações em relação à menopausa são ansiedade, ondas de calor, alterações de humor e palpitações cardíacas. Sintomas como a falta de ar e sudorese excessiva são efeitos colaterais desse fenômeno. Uma terapia multifacetada para a menopausa, que combina o tratamento tanto dos sintomas físicos como os emocionais, pode tornar esse período mais parecido com um carrossel do que com uma montanha russa.

Outras pessoas estão lendo

Visão médica

A menopausa ocorre naturalmente quando os ovários de uma mulher começam a parar de funcionar e passam a produzir menos estrógeno e progesterona. Ela pode começar por volta dos trinta anos de idade e geralmente se acelera quando mulher atinge os quarenta. É durante esse período que se nota que as menstruações se tornam menos previsíveis, tanto no tempo como no fluxo. É também durante essa época que a mulher começa a ter efeitos colaterais periódicos dessas alterações e declínios hormonais. Sintomas, como ansiedade e falta de ar, aumentam.

Função

A progesterona e o estrógeno são responsáveis pela fertilidade, mas também outras funções no corpo. Em um ciclo menstrual normal, a progesterona liberada depois da ovulação acalma o corpo. Durante a menopausa e perimenopausa, as mulheres não ovulam com tanta frequência, então seus níveis desse hormônio permanecem baixos. O corpo responde continuando a liberar a mesma quantidade de hormônios do estresse, como o cortisol, desencadeando alta ansiedade e ataques de pânico, bem como os co-sintomas como palpitações e falta de ar.

Considerações

Não há muito que possa ser feito para estabilizar hormônios, mas há certos aspectos do estilo de vida que podem liberar mais hormônios do estresse. Não dormir o suficiente, seja por causa da vida agitada ou por causa das ondas de calor, uma dieta rica em gorduras e açúcares e ingerir muita cafeína também contribuem para a ansiedade. A falta de ar e palpitações cardíacas são ambas sintomas de ansiedade. Portanto, se for possível controlar a ansiedade, pode-se respirar com mais facilidade.

Prevenção/Solução

Há várias maneiras de domar as oscilações de humor, falta de ar e ansiedade. A mais óbvia é a medicação. A terapia de reposição hormonal equilibra os hormônios e reduz os sintomas da menopausa, sendo que um calmante também reduzirá a ansiedade. Todos esses medicamentos têm efeitos colaterais e há outras estratégias que se pode empregar para se ajudar. Quando se sentir ansiosa, relaxe os ombros e inspire fundo, segure por mais ou menos seis segundos e solte. Faça isso três ou quatro vezes para sentir o corpo começando a relaxar e a respiração ficando mais estável. Também pode-se tentar remover a maior quantidade possível de estresse de sua vida, dormir por sete ou oito horas por noite, parar de fumar e passar a beber líquidos descafeinados.

Dica de dieta

Considere a adição de inhame à dieta. Algumas mulheres juram que comer esse vegetal ajuda a aliviar os sintomas da menopausa, apesar de alguns estudos terem mostrado que cremes de extrato de inhame não funcionem tão bem.

Advertência

Ansiedade e falta de ar também são sintomas de outras doenças mais sérias. Não hesite em consultar um médico, para eliminar a possibilidade de problemas endócrinos e cardíacos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível