Famosas citações de Maya Angelou

Escrito por lexa w. lee Google | Traduzido por harry yazawa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Famosas citações de Maya Angelou
Maya Angelou nos dias atuais (Daniel Boczarski/Getty Images Entertainment/Getty Images)

Maya Angelou é uma famosa poeta negra, autora, professora e palestrante. Ela nasceu em Missouri em 1928 e cresceu em Stamps, Arkansas. Seus primeiros anos foram marcados por sua educação religiosa, luta racial e trauma por molestamento sexual. Ela se tornou uma mãe solteira aos 16 anos e tentou ser cantora, ativista política e escritora prolífica que tem se tornado um modelo para muitos.

Outras pessoas estão lendo

Primeiros anos

Quando ela tinha 3 anos de idade, Angelou e seu irmão foram enviados para viver com a avó em Arkansas após seus pais terem se divorciado em Missouri. Angelou foi molestada pelo namorado de sua mãe quando ela tinha 7 anos. Mais tarde em sua vida, ela disse "Se eu não tivesse a minha avó, que se atreveu a ser meu arco-iris nas nuvens, eu teria sido apenas outra garota negra descalça abusada sexualmente nas estradas de Arkansas.

Preconceito racial

Angelou cresceu durante uma época onde a discriminação contra negros era normal. De fato, era a lei no Sul dos Estados Unidos. Mas ela perseverou após muitas lutas, de acordo com o site Achievement.org. Olhando para os seus tempos de formação, Angelou lembra de muitas experiências que a levaram a essas palavras: "Auto-piedade em seu primeiro estágio é tão confortável quanto um colchão de penas. Apenas quando ela se endurece que se torna desconfortável". Ela também é citada por dizer: "Preconceito é um fardo que confunde o passado, ameaça o futuro e transforma o presente em algo inacessível".

Exposição internacional

O primeiro marido de Angelou foi um marinheiro grego, Anastasios Angelopulos. Tempos mais tarde, ela viajou pela Europa como uma cantora de opera em meados dos anos 50, casou com um sul-africano e se mudou para o Egito em 1960. Estudou línguas estrangeiras e tornou-se envolvida com o movimento pelos direitos civis americanos após conhecer Malcolm X. Essas experiências podem tê-la levado a falar: "É uma época para os pais ensinarem mais cedo aos jovens que na diversidade existe beleza e força".

Anos mais tarde

Após uma longa vida repleta de lutas e realizações, Angelou olhou para toda a sua experiência e demonstrou esperança para as pessoas em todos os lugares. "Eu estou sempre falando sobre a condição humana e sobre a sociedade americana em particular: o que é ser humano, o que nos faz chorar, o que nos faz cair e tropeçar e de alguma maneira levantar e continuar de escuridão em escuridão, e aquelas trevas repreendidas".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível