Famosos tesouros de navios afundados

Escrito por anthony grahame | Traduzido por amanda p. domingues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Famosos tesouros de navios afundados
Caçadores de tesouros têm recuperado quantidades enormes de moedas de ouro e prata do fundo do oceano (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Para a maioria das pessoas, tesouros de navios afundados existem somente em história de aventura e contos sobre piratas, espanhóis e malandros aventureiros. Para os homens e mulheres da vida real que buscam esses tesouros, porém, a procura pelas riquezas perdidas do oceano é uma ocupação muito real e potencialmente lucrativa.

Outras pessoas estão lendo

Nuestra Señora de Atocha

Em 4 de setembro de 1622, o Nuestra Señora de Atocha zarpou de Havana para a Espanha. O navio era carregado com riquezas saqueadas dos impérios conquistados das Américas. De acordo com o "Mel Fisher Maritime Museum", a carga do Atocha incluía 24 toneladas de barras de prata, 18000 pesos de moedas de prata, 582 lingotes de cobre, 125 barras e discos de ouro, e 544 kg de prataria. O navio afundou, levando seu tesouro e todos os cinco tripulantes para o fundo do mar. Mel Fisher e seu grupo começaram a busca pelo tesouro em 1969. Em 20 de julho de 1985, o filho de Mel Fisher, Kane, finalmente encontrou a pilha principal da carga do navio.

Frota de ouro espanhola

Em 1715, uma frota foi para a Espanha carregando riquezas saqueadas do Novo Mundo. Quando a frota foi pega por um furacão fora da costa da Flórida, dez dos 11 navios afundaram. A perda da frota de ouro de 1715 foi provavelmente a maior perda de tesouros no mar em toda a história marítima, diz o site Detecting.org.uk. Kip Wagner, um morador de praia vivendo na costa de Flórida, descobriu a localização do tesouro afundado depois de encontrar várias moedas datadas de 1714 lavadas na costa.

Nuestra Señora de la Pura y Limpia Concepción

Em 1641, esse galeão espanhol atingiu um recife fora da costa da República Dominicana. O navio afundou, derramando sua carga pelo recife. De acordo com a "National Geographic", ele carregava entre 1 e 4 milhões de pesos de prata, pesando em torno de 140 toneladas no total de uma variedade de joias, pérolas, esmeraldas e pó de ouro. Um marinheiro chamado William Phips descobriu o tesouro em 1687, resgatando a fortuna em ouro e prata. A localização do navio foi perdida, apenas para ser redescoberta quase 300 anos depoi, por um marinheiro americano chamado Burt Webber. Ele relocalizou o naufrágio em 1978 e recuperou muito da riqueza restante.

SS Central America

Durante os anos de 1850, esse navio a vapor levava passageiros e cargas entre a costa oriental dos Estados Unidos e a América Central. Em 1857, ele afundou em um furacão, levando seus passageiros e carga para o fundo do mar. A carga incluía barras e moedas de ouro que valiam estimados R$800 milhões, relata um documento da Wiley Informs entitulado de “Columbus-America Discovery Group and the SS Central America." Uma operação de salvamento montada para localizar o naufrágio achou o SS Central America em setembro de 1987, recuperando grandes quantidades de ouro valendo, na época, pelo menos R$200 milhões.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível