×
Loading ...

Fatos importantes sobre a constelação de unicórnio

Atualizado em 17 abril, 2017

A constelação Monoceros, também conhecida como constelação de unicórnio, foi oficialmente catalogada pelo astrônomo alemão Jakob Bartsch em 1624. Os cientistas encontraram evidências de que a constelação tinha sido mencionada antes, no meio do século 15 pelo historiador Joseph Justus Scaliger. Monoceros foi adotada pela União Astronômica Internacional em 1930 e se mantém em sua lista de 88 constelações.

Monoceros é uma das 88 constelações (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A constelação

Monoceros, que significa "unicórnio", é uma constelação relativamente escura composta de quatro estrelas principais e cercada por várias outras constelações incluindo a de Gêmeos, a de Hidra e a de Orion. Além de suas quatro estrelas principais, ela contém 32 outras estrelas menos brilhantes em suas bordas. A constelação se estende por 482 graus quadrados no céu e é melhor vista durante o mês de fevereiro entre 75 graus e -85 graus de latitude, que abrange a maior parte dos hemisférios norte e sul. Ao contrário de outras constelações nomeadas por personagens mitológicos, Monoceros não tem mitologia associada.

Loading...

Chuva de meteoro

A constelação de Monoceros é associada a chuvas anuais de meteoros chamadas monocerídeos. A chuva ocorre na borda da constelação de gêmeos e produz cerca de 12 meteoros por hora em seu ponto máximo, que é em torno de 10 de dezembro. Mesmo em seu auge, os Monocerids são pouco visíveis, e as melhores chances de vê-los é quando a lua está no sua posição mais escura ou totalmente escondida.

Estrelas

As quatro principais estrelas da constelação Monoceros incluem Alpha Monocerotis, Beta Monocerotis, Epsilon Monocerotis e Estrela de Plaskett. Alpha Monocerotis está localizada a cerca de 144 anos-luz da Terra, é estimada em 11 vezes o tamanho do nosso sol e emite 60 vezes mais energia. Beta Monocerotis é um conjunto triplo de estrelas que está a 690 anos-luz da Terra e emite até 3.200 vezes a energia do nosso sol. Epsilon Monocerotis é uma dupla de estrelas situada a 115 anos-luz da Terra e é cerca de oito vezes do tamanho do nosso sol. A Estrela da Plaskett é a mais brilhante da constelação e tem cerca de 100 vezes o tamanho do nosso sol e está a cerca de 6.600 anos-luz de distância.

O unicórnio

Embora a constelação de unicórnio não seja encontrada em qualquer mitologia conhecida, como a grega ou romana, é mencionada em uma variedade de artefatos históricos, incluindo a Bíblia, arte sacra e descobertas históricas naturais. De acordo com os astrônomos Heinrich Wilhelm Olbers e Ludwig Ideler, Monoceros pode ter originalmente sido chamada de o "Segundo cavalo" nas tabelas de constelações do século 14. Um unicórnio é um cavalo com um chifre na testa que vive nos limites da abóbada celeste com a Terra, vagando no plano eclíptico do planeta ou no caminho da órbita em torno do sol. É esta tradição que se acredita ter sido pensada por trás do nome Monoceros.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...