Fatos sobre a carne descongelada

Escrito por heather clark | Traduzido por ana rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Fatos sobre a carne descongelada
Obtenha informações sobre o correto descongelamento, armazenamento e manuseio da carne crua (stockvault.net)

Não há nada particularmente assustador sobre o processo de preparação da carne, mas em sua fase de descongelamento, o estágio cru merece menção especial. Continue lendo para obter informações sobre o bom descongelamento, armazenamento e manuseio de carne crua, bem como os possíveis perigos de seu mau uso.

Outras pessoas estão lendo

Advertência

A carne está na sua fase mais potencialmente prejudicial quando se encontra no estágio entre congelada e cozida. De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention, os alimentos que têm origem animal são os mais suscetíveis à contaminação com micróbios infecciosos. As doenças de origem alimentar mais comuns associadas à carne crua se originam a partir de três tipos de bactérias: Salmonela, E. coli O157: H7 e Campylobacter. Qualquer uma dessas bactérias pode ter efeitos moderados ou graves sobre o sistema digestivo humano. Os sintomas mais comuns são cólicas abdominais, febre e diarreia. Casos graves também podem incluir hemorragia, anemia e insuficiência renal. Além de bactérias infecciosas, a carne crua pode conter vírus prejudiciais, tais como o calicivírus.

O que não fazer

Às vezes, o tempo é um fator. A maioria das pessoas têm sido culpada de esquecer de tirar a carne do freezer na hora de descongelar de forma eficaz para o jantar. Nesses casos, você pode ser tentado a utilizar atalhos para acelerar o processo. Alguns desses métodos podem comprometer a qualidade da carne e aumentar as chances de contrair uma doença de origem alimentar. Deixar a carne congelada no balcão para descongelar em temperatura ambiente nunca é recomendado, pois isso pode fazer da carne um terreno fértil para vírus e bactérias. O descongelamento de carne em água morna ou quente para agilizar o processo também não é recomendado. As temperaturas quentes permitirão que a bactéria multiplique-se sobre a superfície da carne já descongelada enquanto as partes interiores continuarem no processo.

Fatos sobre a carne descongelada
Deixar a carne descongelar no balcão não é recomendado

O que fazer

O melhor método para descongelar a carne com segurança é colocá-la na geladeira, já que as temperaturas frias impedem a multiplicação de micróbios nocivos. Para isso, recomenda-se que ela seja colocada num prato ou bandeja, para evitar a contaminação cruzada. Idealmente, a carne é colocada na prateleira mais baixa e mantida afastada de alimentos congelados e recipientes abertos. Embora esse seja o método mais recomendado, é também o mais lento, por isso certifique-se de dar tempo suficiente para a carne descongelar. Se a carne for embalada e totalmente fechada, pode também ser colocada numa pia cheia de água fria. A água deve ser mudada a cada meia hora para manter a temperatura fria. Se você está pressionado pelo tempo, também pode descongelar a carne no microondas usando a configuração de degelo. A temperatura não deve ser demasiadamente elevada, já que algumas partes da carne podem cozinhar durante o processo de descongelamento e comprometer a sua qualidade.

Fatos sobre a carne descongelada
O descongelamento da carne na geladeira é o método mais recomendado

Validade

O tipo de carne descongelada determina a quantidade de tempo que pode ficar na geladeira antes de cozinhar. Tenha em mente, porém, que toda carne deteriora-se rapidamente uma vez que foi congelada e descongelada. A carne moída, como a carne bovina, a de peru ou de frango devem ser cozidas o mais rapidamente possível depois de terem sido descongeladas. Bifes, assados ​​e costeletas podem permanecer na geladeira por até cinco dias. Uma vez que a carne descongelada seja colocada em um local de temperatura ambiente, o prazo de validade é reduzido drasticamente. Não é recomendado que carne descongelada permaneça em uma bancada por mais de duas horas. Durante as estações quentes e em locais quentes, esse tempo deve ser reduzido pela metade. Depois da carne ter sido descongelada, não deve ser congelada novamente.

Limpeza

Para fins de saúde e segurança, qualquer superfície ou utensílio que entre em contato com a carne descongelada deve ser cuidadosamente limpo. A tábua ou bandeja onde a carne foi colocada para descongelar na geladeira pode ser lavada à mão ou colocada na lava-louças junto com tábuas de corte, facas, pinças e talheres. Se a carne ficou diretamente sobre a bancada, a superfície deve ser limpa com um produto de limpeza antibacteriano. Esponjas ou panos devem ser lavados imediatamente em água quente. Para evitar a contaminação cruzada, a carne cozida deve ser colocada sobre uma bandeja diferente da que foi utilizada para o degelo. O mais importante, qualquer pessoa que lide com a carne crua deve lavar suas mãos cuidadosamente.

Considerações finais

Quando se trata de algo potencialmente perigoso, como a carne crua, é sempre melhor pecar por excesso de cautela. Se você está inseguro sobre quanto tempo a carne foi deixada à temperatura ambiente, é melhor descartá-la. Confie em seus sentidos. Se há algo estranho na aparência, textura ou cheiro da carne crua, a melhor opção é evitá-la completamente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível