Quando uma febre é perigosa para crianças?

Escrito por matthew ashman | Traduzido por lara scheffer | 11/05/2016
Quando uma febre é perigosa para crianças?
Bebê com febre (Getty Premium)

Muitos pais já foram acordados de madrugada pelo choro de uma criança. Mas, às vezes, o choro é mais intenso do que o normal. Você vai até o quarto de seu filho, vê qual pode ser o problema e percebe que ele está fervendo. Nesses casos, é preciso descobrir se a criança está com febre e o que essa febre pode significar.

O que é uma febre?

As febres não são doenças, são apenas um indício de uma possível doença ou problema médico e representam a resposta natural do corpo contra uma infecção. A febre é quando a temperatura corporal ultrapassa um certo ponto, e a temperatura média do corpo é em geral 36,5ºC, ou meio grau para mais ou para menos. A febre começa quando alguém atinge uma temperatura acima de 37,2 graus oralmente ou acima de 37,7 quando medida através do reto.

Quando uma febre é perigosa para crianças?
Termômetros temporais, retais e orais são opções para medir a temperatura (Matthew Ashman)

Sinais comuns de febre

O sinal mais óbvio de uma febre é quando a testa da criança está mais quente do que o normal. Outros sinais a serem observados incluem problemas para dormir, falta de apetite, falta de interesse em brincadeiras, rosto avermelhado, suor ou calafrios e estar mais irritadiço do que o normal.

Quando uma febre é perigosa para crianças?
Os sinais de febre incluem a irritabilidade (Katrina Brown/Hemera/Getty Images)

Causas comuns de febre em crianças

Resfriados, gripes, garganta e ouvido inflamados e outras infecções virais ou bacterianas são causas comuns da febre em crianças. Seu filho também pode ter febre depois de tomar vacinas, mas elas devem passar dentro de um dia. Os bebês podem ter febre durante a dentição; isso é normal e geralmente dura aproximadamente 24 horas.

Quando uma febre é perigosa para crianças?
Alguns bebês têm febre durante a dentição (Matthew Ashman)

Medindo a temperatura de uma criança

A Academia Americana de Pediatria recomenda usar um termômetro digital, medindo a temperatura através do reto para crianças até três anos e oralmente para crianças com mais de 3 anos. Para medir a temperatura retal, deite a criança de bruços, aplique um pouco de lubrificante solúvel em água na ponta do termômetro e insira cerca de 1 cm no reto, segurando-o no lugar até que apite. Para medir a temperatura oral, coloque a ponta do termômetro debaixo da língua e feche a boca até que apite. Se for alternar medindo a temperatura retal e oral, use dois termômetros diferentes e identifique qual o uso de cada um. As temperaturas também podem ser medidas na axila, embora este não seja o método mais preciso. Posicione o termômetro firmemente debaixo da axila com o braço abaixado e espere até que ele apite. Termômetros temporais e de ouvido também estão disponíveis para crianças com mais de seis meses. Termômetros de mercúrio não são mais recomendados devido ao possível risco de exposição ao mercúrio. Qualquer que seja o método escolhido, lembre-se de sempre limpar o termômetro com álcool após cada uso.

Quando uma febre é perigosa para crianças?
A temperatura pode ser medida na axila (Matthew Ashman)

Quando ligar para o pediatra

  • Se seu filho tiver menos de 3 meses e a temperatura retal for maior do que 37,7ºC, o pediatra deve ser notificado imediatamente;
  • Um bebê com idade entre 3 e 6 meses com uma febre de até 38,8ºC pode ser monitorado em casa a menos que esteja apresentando outros sintomas ou a febre passe de 38,8ºC;
  • Crianças com mais de 6 meses com uma febre de 38,8ºC podem ser monitoradas em casa a menos que ela dure mais de um dia ou passe de 38,8ºC (se seu filho estiver apresentando sintomas como resfriados, tosse ou diarreia, é melhor ligar para o médico antes);
  • Ligue se a criança apresentar rigidez no pescoço (não conseguir encostar o queixo no peito);
  • Ligue se seu filho apresentar problemas para respirar;
  • Ligue se houver algum tipo de erupção cutânea;
  • Notifique o pediatra se seu filho não tiver urinado por mais de oito horas;
  • Se a criança tiver febre após uma vacina que dure mais de um dia, ligue para o pediatra;
  • Se uma febre baixa persistir ou continuar ocorrendo por mais de uma semana, notifique o médico;
  • Ligue imediatamente se houver alguma mudança significativa no comportamento, perda de consciência, confusão, delírio ou convulsões (ou vá direto ao pronto atendimento de emergência);
  • Para febres acima de 40,5ºC, vá direto ao pronto atendimento de emergência.

Observação: Obviamente, você deve ligar antes se achar que seu filho tem algum outro problema de saúde. Afinal, os pediatras existem para ajudar. Lembre-se de que você conhece seu filho melhor do que qualquer pessoa e a tranquilidade é sempre bem-vinda.

Quando uma febre é perigosa para crianças?
O pediatra poderá tranquilizá-la (Jose Luis Pelaez Inc/Blend Images/Getty Images)

Remédios caseiros

  • Dê bastante líquido ao seu filho, já que ele vai suar mais do que o normal (experimente dar picolés se ele tiver idade suficiente);
  • Vista a criança com roupas leves, já que quanto mais roupas usar, mais calor terá, tornando a febre mais intensa;
  • Mantenha o quarto da criança fresco (use um ventilador se for um dia quente, mas não o deixe virado diretamente para a criança);
  • Garanta que seu filho descanse bastante para combater qualquer infecção que esteja causando a febre;
  • Verifique a temperatura da criança a cada quatro horas para garantir que ela não esteja piorando (verifique com mais frequência se houver outros sintomas);
  • Experimente um banho morno (não frio), pois isso ajudará a diminuir a temperatura, além de relaxar a criança;
  • Dê paracetamol ao seu filho como último recurso, mas confira com um médico antes (use o peso, não a idade, para determinar a dosagem correta);
  • Não dê aspirina a ninguém com menos de 21 anos de idade, pois ela pode piorar a situação;
  • Não aplique álcool à pele da criança para refrescá-la, pois ele pode ser absorvido através da pele.
Quando uma febre é perigosa para crianças?
Banho morno (Matthew Ashman)

O que fazer em casos de convulsão

As convulsões são ocorrências bem raras quando uma criança tem febre. Apenas de 2 a 4% das crianças com menos de 5 anos de idade sofrem convulsões febris. Se seu filho começar a se contorcer, enrijecer ou parecer que vai desmaiar, ligue imediatamente para o pediatra. Lembre-se de posicionar a criança de lado (para que ela não engasgue com o próprio vômito). Não coloque nada na boca dela e não tente impedir que os braços e pernas se movam. Ligue para 192 se a convulsão durar mais de três minutos.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível