O que é um feijão-fava?

Escrito por peg robinson | Traduzido por marla maisonnett
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é um feijão-fava?
Fava

A fava, também conhecida como feijão-de-cavalo, é o feijão original e único do Antigo Mundo. A ervilhaca (vicia), relacionada à família das ervilhas e dos legumes, tem sido utilizada como fonte de alimento humano por mais de 8.000 anos e deixou uma marca duradoura na Europa, Oriente Médio e nas culturas indígenas. Ela tem servido como parte de uma coleção de fontes de proteínas vegetativas ao longo da história e continua a ser um vegetal fresco e seco muito popular em todo o mundo hoje.

Outras pessoas estão lendo

Geografia

A fava tem origem no Mediterrâneo, provavelmente na África do Norte. Em 6.500 a.C. era usada em Israel e grande parte do Oriente Médio, uma área que continua a considerar a fava como um alimento básico. A partir daí, seu uso se espalhou de Leste a Oeste, para a Índia e para o sul da Europa. Agora, é cultivada em grande parte do mundo. É mais popular nos seus mais antigos territórios: amada em toda a bacia do Mediterrâneo e na Índia, onde é um alimento padrão assumido.

Informação agrícola

A fava é uma cultura de clima frio, cultivada no final do outono, inverno e primavera, raramente no verão, somente nas regiões mais frias. Ela suporta a maioria dos solos, porém os alcalinos podem reduzir a quantidade de nitrogênio que a planta é capaz de fixar no solo. Sobrevive com dificuldade em solos saturados, mas em outros casos, é resistente e versátil. A fixação de nitrogênio ocorre quando a planta extrai gás nitrogênio da atmosfera e das bactérias simbióticas e armazena esse nitrogênio em nódulos em suas raízes. Depois que a planta morre, o nitrogênio é liberado lentamente no solo. A fava é usada como aglutinante de nitrogênio, adubo verde, feno e como forragem fermentada de sua planta. Os grãos e plantas secas também são usados como forragem animal. Favas são recomendadas como adubo verde para jardins caseiros, porque atuam facilmente no solo e se decompõe rapidamente.

Usos culinários da fava

As favas são usadas do mesmo modo como os feijões secos do Novo Mundo, como os feijões-de-lima e o feijão branco. Eles são parte integrante de muitas sopas, cozidos e massas. A massa italiana do muito apreciado Fagioli é tradicionalmente feita com favas. É um ingrediente comum nos pratos iranianos Pilau, é o ingrediente principal no prato árabe Ful e é usado no Felafel e no Hummus árabe e israelense. A fava é o ingrediente clássico na Cassoulet francesa. Elas foram substituídas pelos feijões Flageolet só depois de terem sido importados do Novo Mundo. Substituições semelhantes podem ser assumidas na maioria dos guisados e das papas de feijão lentamente cozido por toda a Europa e no Oriente Médio. Os grãos também são consumidos frescos, bem como o feijão-de-lima, as ervilhas frescas e edamame. Feijões frescos e secos são servidos como comida comum de rua em grande parte do Oriente Médio e da Índia; um lanche clássico para se esbaldar como os pequenos e bem temperados petiscos. As pontas frescas dos grãos em crescimento são usadas da mesma forma como brotos de ervilha, cozidos no vapor, escaldados ou levemente refogados.

Potencial

Assim como os feijões do Novo Mundo substituíram muitos dos históricos usos alimentares das favas, as mesmas podem ser usadas como substitutas em muitos pratos tradicionais que utilizam o feijão do Novo Mundo. As substituições do feijão-de-lima, algumas das muitas formas do feijão vermelho e do feijão manteiga são particularmente apropriadas. As favas frescas e secas são cada vez mais comuns nos supermercados e podem ser experimentadas de várias formas. A única coisa a considerar sobre elas é a natureza pesada e grossa da sua pele. Ela pode ser comida, mas é mais resistente do que a pele do feijão-de-lima e muitas vezes é removida durante a preparação da refeição. Ou é cortada e removida com uma faca, no caso de grãos frescos, ou raspada manualmente no caso do feijão moído.

Cuidados

As favas são venenosas para uma porcentagem pequena de pessoas. Estas pessoas carregam uma mutação em, pelo menos, um cromossomo X, causando uma deficiência da enzima chamada G6PD. Os efeitos podem ser fatais. Os sintomas incluem icterícia súbita, anemia e sangue na urina. A maioria das pessoas com deficiência de G6PD não manifestam a sensibilidade, mas para aqueles que o fazem, as favas devem ser evitadas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível