Como é feita uma biópsia dos pulmões?

Escrito por lee cook | Traduzido por marcos gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como é feita uma biópsia dos pulmões?
A tomografia pode indicar se é necessária uma biópsia nos pulmões (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Introdução

Durante uma biópsia dos pulmões, um pedaço de tecido pulmonar é removido para ser examinado. Biópsias são geralmente feitas quando uma anomalia é encontrada no pulmão, seja no interior dele ou no tórax. Esses problemas são descobertos usando testes de diagnóstico, como o raio-X ou a tomografia computadorizada. As doenças que podem necessitar de biópsia pulmonar incluem nódulos, infecção ou inflamação.

Biópsia pulmonar com agulha

Antes de fazer uma biópsia pulmonar, deve ser feito um raio-X do tórax ou tomografia computadorizada para determinar a localização exata do procedimento. Dois tipos desse exame de pulmão podem ser feitos. O mais comum, a biópsia com agulha, usa uma agulha especial para remover o tecido. Um médico aplica anestesia local na pele sobre a região onde se fará a biópsia. Quando a agulha com o tecido são removidos, o local é pressionado para cessar o sangramento. O tecido é então enviado para o laboratório para exame. Este é um procedimento que é frequentemente feito em uma hora. Grande parte dos pacientes dizem que sentem uma sensação pungente quando recebem a anestesia local, uma pressão e uma dor aguda quando a agulha atinge o pulmão, que dura poucos minutos. Um resultado diverso de uma biópsia pulmonar com agulha é geralmente devida à infecção causada por bactérias, vírus ou fungos, câncer de pulmão, doença imunodeficiente ou pneumonia.

Biópsia pulmonar aberta

O segundo tipo de biópsia é com exposição do pulmão. Este é um procedimento muito mais invasivo do que a com agulha e é feita no hospital com anestesia geral, o que significa que o paciente fica inconsciente durante a operação. Um tubo é introduzido pela boca e os pulmões são ventilados para facilitar a respiração e evitar lesões no local que está sendo analisado. Quando o tubo de ar está no lugar, um cirurgião abre a cavidade torácica acima do local da biópsia e remove um pedaço do pulmão que precisa ser examinado. O peito então é fechado, mas o tubo continua ligado por mais dois dias para assegurar que o pulmão continuará a funcionar. Pacientes sentem-se sonolentos quando acordam dessa cirurgia, devido à anestesia. Eles podem também ter uma irritação na garganta, devido ao tubo de ventilação, e dor na área onde a biópsia foi feita. Um resultado anormal de uma biópsia pulmonar aberta é geralmente causada por tumores, câncer, infecção pulmonar ou doença dos pulmões.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível