Ferramentas de exploração na Idade Média

Escrito por melissa sherrard | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ferramentas de exploração na Idade Média
Algumas ferramentas de exploração foram desenvolvidas na Idade Média e depois aperfeiçoadas na Renascença (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A Idade Média, também conhecida como Era Medieval, é o período turbulento da história europeia que começou após a queda do Império Romano, por volta de 450 d.C., e foi até o surgimento da Renascença, mais de 1000 anos depois, por volta de 1500 d.C. Muitas ferramentas ajudaram exploradores como Marco Polo, Cristóvão Colombo e Vasco da Gama em suas buscas durante a Idade Média, e muitas dessas ferramentas ainda são utilizadas, embora mais aperfeiçoadas.

Outras pessoas estão lendo

Astrolábio

Os astrolábios ajudaram os exploradores a encontrar seu caminho em mar aberto durante a Idade Média. Inventado pelos antigos gregos ao estudar o céu astronômico há 2000 anos, os astrolábios são aparelhos portáteis que ajudaram os marinheiros medievais a determinar a latitude, medindo a distância do sol, das estrelas e de outros corpos celestes acima do horizonte. Introduzidos na Europa durante o século 12, os astrolábios foram os instrumentos astronômicos mais populares entre os exploradores medievais até por volta de 1650 e ainda são apreciados atualmente por sua capacidade ímpar de ajudar na navegação.

Bússola magnética

A bússola magnética foi inventada durante o século 12 e chegou a ser a ferramenta de navegação mais importante usada pelos exploradores para navegar os caminhos marítimos do mundo. Durante a idade Média, os marinheiros europeus aperfeiçoaram os métodos chineses e árabes para encontrar o verdadeiro norte, equilibrando uma agulha magnetizada em um pivô e, no século 13, usaram essa ferramenta extensivamente durante viagens e explorações. O site Culture and Communications (Cultura e Comunicações) afirma que uma das primeiras menções a uma bússola magnética náutica na literatura medieval é a de Alexander Neckham, em "On The Nature of Things" (Sobre a natureza das coisas, em tradução livre), escrito em 1190.

Mapas

Mapas confiáveis eram uma importante e relativamente nova ferramenta usada por exploradores europeus durante a Idade Média. Os mapeadores portugueses da Era Medieval foram os primeiros cartógrafos e os "mapas portáteis", conhecidos como "portolani" que eles desenharam eram as mais seguras fontes de informação sobre as orlas conhecidas que os exploradores da Idade Média deviam costear e pelas quais navegar. Os mapas eram o produto de informação combinada e de relatos de viajantes, diários de bordo e de outros cartógrafos na volta de suas expedições exploratórias. Manuais com informação sobre caminhos comuns, marés e correntes eram muitas vezes preparados para acompanhar os mapas feitos pelos cartógrafos medievais.

Quadrante náutico

O quadrante náutico era uma ferramenta simples de navegação usada por exploradores durante a Idade Média para determinar a altitude dos corpos celestes. Assim chamado pela sua forma, o quarto de um círculo, os quadrantes náuticos são extremidades curvas divididas de 0º a 90º. No ápice de um quadrante náutico fica um ângulo reto, no qual é presa uma corda com um pequeno peso de bronze ou de chumbo, chamado de "plumb-bob". Duas peças retas com buracos, para a visão, são montadas ao longo da extremidade reta, da qual, quando o quadrante náutico é segurado verticalmente, a linha com o peso de chumbo cai alinhada com as marcas de graus para determinar um ângulo de elevação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível