Quando os filhotes de labrador recém-nascidos devem mamar na mãe?

Escrito por kelli weber | Traduzido por ana claudia bragé
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quando os filhotes de labrador recém-nascidos devem mamar na mãe?
É importante que um filhote de labrador se alimente nas primeiras horas de vida (Ryan McVay/Photodisc/Getty Images)

Os filhotes de labrador devem mamar na mãe o mais cedo possível após o nascimento. Existem muitas razões para os recém-nascidos de qualquer raça alimentarem-se com leite materno horas após o nascimento, caso contrário eles podem correr o risco de adquirir problemas de saúde, incluindo morte.

Outras pessoas estão lendo

Quando um filhote deve mamar

Embora os veterinários e os criadores experientes costumassem acreditar que os filhotes precisavam mamar pela primeira vez entre 24 e 48 horas após o nascimento, pesquisas atuais demonstram que é fundamental mamar em menos de 12 horas para o filhote sobreviver. Idealmente, o filhote deve ser encorajado a alimentar-se com leite materno nas primeiras duas horas, mas é imperativo que isso ocorra em menos de 12 horas.

Filhotes nascidos saudáveis em um parto normal podem morrer de uma das duas causas mais comuns: baixa temperatura corporal ou deficiência de fluidos (desidratação). Essas duas condições podem causar a morte de um filhote, pois quando um cãozinho letárgico se recusa a mamar ou não é forte o suficiente para sugar, ele perde rapidamente os fluidos essenciais. Portanto, a delicada temperatura corporal torna-se perigosamente baixa, o que o deixa ainda mais letárgico, não encontrando energia suficiente para mamar. Após o filhote nascer e respirar eficientemente, o cordão umbilical ser cortado e o cão estar praticamente seco, deixe-o com a mãe para que ela o amamente. Um filhote pequeno geralmente precisa de ajuda para encontrar a mama da mãe e sugar, pelo menos nas primeiras vezes.

Felizmente, os labradores são naturalmente interessados em comida. Até mesmo quando filhotes eles parecem desejar comida mais do que as outras raças, portanto, o cão deverá aprender a mamar rapidamente, a não ser que esteja muito fraco.

Ajudando a mãe

Tenha em mente, porém, que as mães nem sempre cooperam, deitando-se quietas ao lado de você, de modo que possamos ajudar os filhotes a aprender a mamar. As mães de primeira viagem, em especial, podem precisar de encorajamento adicional de seus donos para aceitar a ideia. Na maioria das vezes, tapinhas suaves ou massagens na cabeça serão suficientes para convencer a mãe a ficar quieta enquanto amamenta os filhotes, mas observe-a de perto para ter certeza de que ela não irá deitar-se sobre as crias. Se ela ainda estiver em trabalho de parto, seja ainda mais cauteloso com os cães enquanto eles mamam, pois a mãe geralmente não está focada nos filhotes já nascidos, já que está com dor intensa devido às contrações. Se a cadela permitir que os filhotes mamem e você tiver bastante tempo até os nascimentos dos outros, tente permitir que cada filhote tenha uma chance de mamar logo após o nascimento. Isso irá garantir que todos fiquem quentes e saudáveis, e o ato de amamentar naturalmente estimula a continuação das contrações, o que ajuda a manter um parto suave.

Colostro

O colostro, uma combinação de vitaminas e anticorpos essenciais transferidos através do leite da mãe, é produzido apenas nas primeiras 48 horas após o filhote nascer. É fundamental que todos os filhotes recebem esse colostro para desenvolver os seus sistemas imunológicos imaturos e para protegê-los de doenças. O colostro estimula o crescimento celular e estabelece um sistema imunológico forte por toda a vida, transferindo anticorpos e imunidade da mãe. Sem o colostro, os filhotes ficam vulneráveis ​​a germes e vírus, que podem matá-los facilmente.

Embora o colostro esteja presente nas 24 a 48 horas iniciais, um filhote é capaz de absorver os anticorpos vitais só dentro de 12 horas após o nascimento, por isso um recém-nascido de qualquer raça deve mamar o mais cedo e o mais rápido possível em seu primeiro dia de vida. A grande maioria dos cães que não recebe colostro da mãe nas primeiras 12 horas vai morrer durante a sua primeira semana de vida. Os filhotes podem adquirir colostro em uma de três maneiras: diretamente da mãe, por um suplemento específico de colostro especial através de tubo ou mamadeira dentro das primeiras 12 horas ou por uma injeção de soro claro a partir de uma amostra de sangue da mãe do filhote.

Quando os filhotes não conseguem mamar

Existem situações em que a mãe não consegue alimentar sua ninhada ou não está forte o suficiente para amamentar. Circunstâncias que impedem a cadela de amamentar a ninhada incluem falta de produção de leite, uma cesariana de emergência, doenças e infecções, como mastite, e a triste situação da morte da mãe. Sempre que um cão é completamente incapaz de cuidar dos filhotes, o proprietário deve assumir a tarefa. Isso significa alimentá-los em uma pequena mamadeira ou por um tubo de alimentação a cada duas ou três horas. Além disso, é essencial que a temperatura do corpo dos filhotes permaneça bem quente. A temperatura de um filhote de labrador na primeira semana de vida deve normalmente variar entre 34,5 e 36 °C. Se as temperaturas caírem até um pouco abaixo disso, os filhotes terão um risco maior de morte.

Se a cadela alimentar com sucesso a maioria de seus filhotes, mas um cãozinho em particular estiver enfraquecendo, o proprietário deve agir rapidamente para salvá-lo. É sempre uma decisão difícil, mesmo para os criadores mais experientes, decidir se deve deixar o cachorro frágil com a mãe e os irmãos, na esperança de que ele vai se recuperar naturalmente ou se deve remover o cão e intervir para amamentar o filhote para ele recuperar a saúde. A regra geral é: se o cão está enfraquecido ou não consegue mamar vigorosamente, ou é incapaz de manter o calor natural do corpo, o proprietário deve remover este filhote da ninhada e atender às necessidades fundamentais do cão. Se os proprietários não conseguirem interceder imediatamente, é provável que o filhote frágil venha a morrer.

Criadores experientes de labradores geralmente se referem a isso como "síndrome de desfalecimento do filhote". Apesar de uma síndrome não ser a verdadeira causa da morte, os criadores criaram essa expressão como uma forma de explicar porque muitos filhotes morrem dessa forma.

O que fazer com um cão enfraquecido

Quando um dono percebe que um dos cães está desfalecendo, ele deve agir rapidamente. Se você está criando-os pela primeira vez ou não tem experiência em cuidar de filhotes, telefone imediatamente para um veterinário. Se você se sentir confortável cuidando do filhote, verifique a temperatura do cãozinho em primeiro lugar. Se você não tiver um termômetro ou acredita que o cachorro está em uma situação de emergência, pode usar dois métodos rápidos para verificar a temperatura do corpo. Primeiro, pegue outro cachorro e avalie o seu calor em geral, e em seguida, pegue o cachorro doente para comparar se ele está muito frio em relação ao filhote saudável. Se o cachorro enfraquecido está mais frio, você sabe que a sua temperatura é muito baixa. Se há uma grande diferença entre os dois, o cachorro doente está em grave perigo de morte. O outro método consiste em colocar o dedo na boca do cachorro. Até mesmo uma boca ligeiramente fria é um mau sinal. Se você percebeu que o filhote está com baixa temperatura corporal, aqueça-o imediatamente.

Há muitas maneiras de aquecer um filhote de cachorro frio (incluindo alguns métodos detalhados encontrados em livros de criação de cães ou na internet). Algumas maneiras simples são envolver o cachorro em cobertores quentes, segurando o filhote diretamente sobre a pele para dar o seu próprio calor do corpo ou envolvê-lo junto com você em cobertores, ou a técnica preferida de colocar uma almofada de aquecimento em uma pequena caixa e cobri-lo com um cobertor fino para o cachorro deitar-se. No entanto, se você usar a almofada de aquecimento, não escolha o nível de calor muito alto, caso contrário você poderá queimar o filhote gravemente.

Em seguida, alimente o cãozinho usando uma garrafa ou tubo de alimentação, dependendo se ele tem ou não um forte reflexo de sucção. Se o filhote está sendo alimentado por mamadeira, mas não parece estar prosperando, mude para a alimentação por sonda, uma vez que o cachorro está extremamente fraco e usou toda a energia tentando sugar. Consulte um veterinário ou criador experiente para ajudá-lo em qualquer processo. Esse profissional pode ensiná-lo a alimentar o filhote adequadamente e vai saber a quantidade exata de leite que o cachorro precisa em cada mamada.

Obtendo leite e colostro

Se o cão não conseguiu mamar nas primeiras 12 horas para receber o colostro necessário, você tem a opção de retirar o leite da mãe manualmente, como em uma vaca, para usar um tubo de alimentação no filhote. Se você não conseguir retirar o leite da cadela, pode encomendar colostro enriquecido com produtos especiais para este fim. Se você pedir a imitação de colostro, verifique se é feito com anticorpos caninos e se a empresa utiliza verdadeiro colostro canino, senão será inútil para o seu cão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível