×
Loading ...

Os filmes mais românticos do cinema mundial

bst2012/iStock/Getty Images

Introdução

Assistir a filmes enrolados no cobertor enquanto comem pipoca ou tomam vinho. Eis um programa que muitos casais adoram repetir. Para que o ritual possa ser sempre retomado, é fundamental escolher bem quais títulos alugar. O cinema mundial está repleto de obras românticas, sejam elas comédias, dramáticas, eróticas ou simplesmente apaixonantes. Alguns se tornaram clássicos absolutos, outros fizeram muito sucesso em sua época, mas ficaram esquecidos. Mas todos eles têm algo em comum: o amor como pilar. Conheça os filmes mais importantes desse gênero.

Doug Menuez/Photodisc/Getty Images

Love Story - Uma História de Amor

Dirigido por Arthur Hiller e lançado em 1970, "Love Story - Uma história de amor" traz um receituário que se tornou clássico no cinema hollywoodiano: a combinação de romance com histórias dramáticas, geralmente com um desfecho trágico. Ryan O’Neal e Ali MacGraw interpretam Oliver e Jennifer, respectivamente. Eles formam um casal que se apaixona e tem de enfrentar a resistência do pai dele, tudo isso porque a jovem é de origem humilde. Além de tudo, ela também fica gravemente doente. Para completar o clima de dramalhão, o filme veio embalado pela versão instrumental de "Where do I Begin", de Francis Lai e Carl Sigman.

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Romeu & Julieta

Sim, é isso mesmo. Aquela que é considerada a maior história de amor já escrita ganhou uma versão intensa para o cinema. "Romeu e Julieta", a história criada pelo dramaturgo britânico William Shakespeare, foi vertida para a tela grande pelo diretor italiano Franco Zeffirelli em 1968. Os personagens-título foram interpretados pelos jovens Leonard Whiting e Olivia Hussey. A história é conhecida: em meio à guerra entre as famílias Montecchio e Capuleto, integrantes dos dois clãs se apaixonam e iniciam um romance proibido. Todo o romantismo e dramaticidade da história ganharam em Zeffirelli um porto seguro.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Uma linda mulher

Poucos filmes românticos marcaram tanto uma geração quanto "Uma linda mulher", de Garry Marshall, lançado em 1990. Richard Gere e Julia Roberts formam um par que até hoje faz muita gente suspirar. Ele interpreta um magnata que acaba contratando uma prostituta por uma semana, para ser sua acompanhante em eventos sociais. No entanto, eles acabam se envolvendo emocionalmente. A história ganha força graças à química entre os atores e à forma como a relação amor/dinheiro é abordada durante o filme.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Amor à flor da pele

Chinês radicado em Hong Kong, Wong Kar-Wai se notabilizou por seus filmes recheados de um romantismo peculiar. "Amor à flor da pele", de 2001, é seu filme mais famoso. Chow (Tony Leung) e Li-Zhen (Maggie Cheung) mudam-se para o mesmo prédio e se tornam amigos. Logo, descobrem que seus companheiros estão tendo um caso. Eles passam a se sentir atraídos um pelo outro, mas continuam reticentes em ir às vias de fato. A forma alinear como o diretor aborda a delicada relação entre os dois é um dos grandes trunfos da obra, assim como a química entre os atores.

Image Source/Digital Vision/Getty Images

Outono em Nova York

Outro filme que traz o galã Richard Gere como protagonista, "Outono em Nova York" foi lançado em 2000 e traz Winona Rider como seu par romântico na história. Ele interpreta o playboy que decide nunca mais ter um namoro sério, mas acaba se apaixonando por uma mulher bem mais jovem. No entanto, o relacionamento emperra em um grande obstáculo. Prepare o lenço.

Photodisc/Photodisc/Getty Images

Amor em fuga

O francês François Truffaut foi um romântico incurável. Quase todos seus filmes abordaram o amor e a paixão, de formas variadas e pouco convencionais. Seu trabalho mais emblemático foi a série com o personagem Antoine Doinel, espécie de alter ego do diretor. O último filme dessa franquia foi "Amor em fuga", de 1979. Ele reúne os elementos mais marcantes dos filmes anteriores, inclusive o retorno dos antigos amores do atrapalhado Casanova. Neste capítulo final, ele tenta reconciliar-se com Sabine, sua atual namorada. Com toques de humor, o filme foge dos padrões hollywoodianos de comédia romântica.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Titanic

Tudo em "Titanic" é monumental. A superprodução de James Cameron, lançada em 1997, conta a história do famoso navio que afundou em sua viagem inaugural, em 1912, atingida por um iceberg enquanto cruzava o Oceano Atlântico. O romantismo fica por conta da história ficcional de dois passageiros: Jack Dawson (Leonardo di Caprio) e Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet), que se conhecem e se apaixonam. Como é de se imaginar, temos mais um final dramático. O filme bateu recordes de bilheteria e de indicações ao Oscar (disputou 14 estatuetas e conquistou 11) e alçou os dois atores ao estrelato absoluto.

Thinkstock/Stockbyte/Getty Images

Simplesmente amor

Filme britânico de 2003, "Simplesmente amor" foi dirigido por Richard Curtis e traz uma série de histórias de encontros e desencontros amorosos, como a do escritor que se apaixona durante uma viagem pelo sul da França ou a do Primeiro-Ministro britânico que se envolve com uma funcionária. Todos os casos acabam se entrelaçando, em uma teia de acontecimentos curiosos e movidos pelo amor. O filme segue a linha narrativa moderna de "Quatro casamentos e um funeral", maior sucesso do diretor neozelandês.

Michael Blann/Digital Vision/Getty Images

Ghost - Do outro lado da vida

Grande sucesso dirigido por Jerry Zucker, "Ghost - Do outro lado da vida" foi lançado em 1990, protagonizado por Patrick Swayze e Demi Moore. Eles interpretavam Sam e Molly, casal separado por um assassinato. Apesar de morto, ele continua a seguir a amada, tentando descobrir como tudo acontecera. O filme trouxe algumas particularidades que o diferenciavam dos demais títulos românticos da época. Em primeiro lugar, o acontecimento trágico não ocorria no final, mas na primeira metade do filme. O segundo ponto era a abordagem espiritual do filme. Por fim, o fato de o par romântico ser eclipsado por uma terceira personagem, interpretada por Whoopi Goldberg.

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Dirty Dancing - Ritmo quente

Outro sucesso com Patrick Swayze como protagonista, "Dirty Dancing - Ritmo quente" foi lançado em 1987 por Emile Ardolino. O falecido ator interpreta um instrutor de dança que perde sua parceira de trabalho quando ela engravida. Para substituí-la, ele conta com a ajuda de Baby (Jennifer Grey). Enquanto trabalham para ensaiar um número musical, eles acabam se envolvendo emocionamente. O filme seguiu uma receita de sucesso nos anos 1980: musical de temática jovem e muito romantismo. A trilha sonora chamou a atenção com sucessos como "Time of my Life" e "She's like the Wind", esta interpretada pelo próprio Swayze.

Doug Menuez/Photodisc/Getty Images

Casablanca

O filme de Michael Curtis, lançado em 1942, é tido como um dos maiores de todos os tempos. Protagonizado por duas lendas do cinema (o norte-americano Humphrey Bogart e a sueca Ingrid Bergman), conta a história de Rick, dono de um bar no Marrocos que reencontra seu antigo amor em plena Segunda Guerra Mundial. Em meio a lembranças, ela lhe pede ajuda para proteger seu atual marido, líder da resistência contra os nazistas. O clima noir do filme é genialmente preenchido com frases que entraram para a história da sétima arte.