FireWire versus USB 3.0

Escrito por chad anderson | Traduzido por rodrigo avellar
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
FireWire versus USB 3.0
Um cabo USB padrão. (Thomas Northcut/Photodisc/Getty Images)

O FireWire, o nome comercial da Apple para o IEEE 1394, e o USB são padrões de interface de E/S comuns para a conexão de periféricos de alta velocidade. O USB 3.0, a mais recente iteração do USB, ultrapassa as velocidades que o FireWire é capaz de obter em mais de um gigabyte por segundo. Além disso, antes o FireWire era comumente enviado com laptops e computadores pré-montados, mas começo a desaparecer rapidamente. Ao comparar as duas tecnologias, é fácil ver porque o USB 3.0 está se tornando vitorioso enquanto o FireWire vai ficando de fora.

Outras pessoas estão lendo

Popularidade

Na frente de popularidade, o USB está ganhando. Todo dispositivo agora vem equipado com USB e o símbolo se tornou instantaneamente reconhecível. Os dispositivos USB se tornaram tão comuns, com smartphones e media players pessoais, que quase qualquer pessoa consegue identificar uma porta USB em sua máquina. Com o FireWire, esse não é bem o caso. O FireWire foi, originalmente, a interface mais rápida e foi usado para produtos avançados de áudio e vídeo que precisavam de grande largura de banda de E/S. Com o aumento das velocidades, a popularidade do USB o tornou confortável para os usuários que cresceram conectando seus MP3 players, smartphones e impressoras pelo USB.

Velocidade

A velocidade é a principal diferença e o motivo pelo qual o FireWire foi tão rapidamente aceito no início para o uso com foco em mídia. Agora, a lacuna da velocidade foi vencida e até superada pelo USB 3.0. O FireWire 3200 produz velocidades de até 3,2 Gb/s, enquanto o USB 3.0 pode transferir perto de 5 Gb/s. A diferença é espantosa ao lidar com dispositivos externos e dispositivos de mídia de alta definição. Contudo, apesar da capacidade de cada um obter bom desempenho nessas velocidades brutas, as taxas de transferência verdadeiras levam o USB 3.0 para cerca de 3,6 Gb/s nos testes, mantendo o USB à frente do FireWire, porém por muito pouco. Além disso, em março de 2011, a Apple pensa em lançar uma atualização do FireWire que levaria a velocidades acima da marca de 5 Gb/s.

Compatibilidade retroativa e suporte

Tanto os produtos FireWire quanto USB apresentam total compatibilidade retroativa. Por exemplo, um produto USB 1.1 pode ser usado com USB 3.0, e o FireWire 800 pode ser usado com o 3200. Embora as velocidades ainda venham a ficar restritas ao limite de largura de banda de padrões mais antigos, a interface poderá ser utilizada. Se futuras iterações de cada interface de E/S continuarem no mesmo caminho, então a compatibilidade retroativa deve continuar sendo uma característica constante. Embora a maioria dos sistemas operacionais ofereçam suporte a FireWire, os kernels do Linux antes de 2.3 não têm suporte a FireWire. Por outro lado, o USB 3.0 tinha suporte nativo do Linux meses antes do Windows 7 ou do Mac OS X Snow Leopard. Todos os principais sistemas operacionais agora oferecem suporte a dispositivos USB 3.0. Contudo, o principal problema de suporte não é o software, mas o hardware. Os Macs, desde março de 2011, acabaram de começar a oferecer suporte a hardware USB 3.0 e começaram a remover as interfaces FireWire de sua linha de produtos para o consumidor.

Vantagens teóricas

A vantagem teórica do FireWire reside no fato de que o barramento não depende do computador e que, na realidade, um único barramento pode ser usado por vários computadores ao mesmo tempo. Isso garante largura de banda e torna o FireWire perfeito para componentes de vídeo digital e outros produtos que exigem alta largura de banda. Além disso, o FireWire exige menos tempo da CPU para transferências que o USB 3.0. Contudo, as velocidades muito maiores do USB 3.0 garantem velocidade acima das capacidades do FireWire e, com processadores modernos, o tempo da CPU está se tornando cada vez menos um gargalo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível