Saúde

Fisioterapia para fratura nos pés ou no metatarso

Escrito por adam fonseca | Traduzido por andre trapani possignolo
Fisioterapia  para fratura nos pés ou no metatarso

A fisioterapia é essencial para a recuperação de fraturas

Foot massage in spa image by Dmitry Rukhlenko from Fotolia.com

Possivelmente, a fratura mais comum no pé é a do metatarso, e sua recuperação pode ser um sucesso se utilizado o tratamento fisioterápico adequado. Dependendo da gravidade da fratura, exercícios que focam na extensão de movimento e no fortalecimento dos músculos são vitais para atingir a cura.

Outras pessoas estão lendo

Exercícios iniciais

De acordo com o site PhysioRoom.com, fraturas no metatarso geralmente ocorrem em razão de trauma direto, excesso de forças rotativas ou uso excessivo. Para que os ossos possam calcificar e curar, inicialmente devem ser realizados exercícios com pouco ou nenhum peso no membro afetado. Os fisioterapeutas fazem terapia manual no tornozelo e na planta do pé para diminuir a inflamação e a dor e, ao mesmo tempo, realizam progressivamente movimentos extensivos no quinto metatarso e na articulação do tarso. Devido à anatomia e movimentação complexa do pé durante o caminhar, manter o relaxamento adequado é essencial para sua funcionalidade. Além destas técnicas, geralmente é realizada a terapia com gelo através de compressas ou "air cast".

Exercícios intermediários

Os planos de tratamento podem variar muito dependendo da gravidade e área da fratura. Por isso, nos estágios intermediários da fisioterapia, esses planos precisam ser adaptados para melhor se adequarem aos pacientes. De acordo com FootPhysicians.com, exercícios de alongamento e fortalecimento podem durar de seis a oito semanas, focando principalmente na melhora da flexibilidade e extensão do tornozelo. Os fisioterapeutas normalmente introduzirão exercícios avançados com pesos. Contudo, os pacientes ainda deverão andar com a ajuda de uma bota ortopédica ou um "air cast" para minimizar os riscos de dano ósseo.

Final do tratamento e alta

No momento da alta, os pacientes devem conseguir usar completamente o pé atingido, podendo andar sem qualquer ajuda por longos períodos. Entretanto, ainda não estarão aptos a correr. Portanto, o fisioterapeuta prescreverá exercícios para serem realizado em casa para aumentar a força dos músculos da perna em geral, o que é essencial para a estabilidade do pé durante uma corrida. Se o ortopedista ou fisioterapeuta julgarem necessário, os pacientes podem fazer exames contínuos de raio-X para monitorar a calcificação do osso.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media