Flatulência excessiva na menopausa

Escrito por paula pennell | Traduzido por rodrigo gammaro alves nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A flatulência excessiva é um dos sintomas mais comuns e embaraçosos da menopausa e afeta cerca de 25% de mulheres, com mais de 69% relatando um aumento nos gases e inchaço.

Outras pessoas estão lendo

Características

A flatulência, juntamente com desconforto abdominal, inchaço e arroto, é causada por uma concentração excessiva de gás no estômago ou intestino. Ela pode ser dolorosa bem como socialmente embaraçosa.

Os fatos

O gás é um subproduto normal da digestão, sendo que a passagem dele através do arroto ou do reto ocorre geralmente cerca de 15 vezes por dia. Seu excesso é causado pela incapacidade do organismo de digerir certos carboidratos encontrados em muitos alimentos ou por engolir muito ar enquanto mastiga ou bebe.

Teorias e especulações

Os especialistas não têm certeza se a flatulência excessiva e o inchaço durante a menopausa são causados pelo envelhecimento ou mudanças hormonais. Alguns especialistas acreditam que o problema está relacionado à dieta, cerca de 60% de mulheres na menopausa relatam comer mais frutas e vegetais, o que pode aumentar a produção de gás.

Prevenção e solução

Não é necessário eliminar alimentos saudáveis ​​para reduzir os gases. Os medicamentos que ajudam na digestão e contêm uma enzima para quebrar açúcares complexos são uma solução, juntamente com o controle da intolerância à lactose e a evitação de bebidas carbonatadas.

Aviso

A flatulência é uma função normal, mas quando combinada com outros sintomas, como dor e inchaço abdominal, diarreia ou vômitos, é importante procurar um médico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível