Como fazer um fluxograma bacteriano

Escrito por jillian o'keeffe Google | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Como fazer um fluxograma bacteriano
O primeiro passo para identificar uma espécie bacteriana é isolá-la em uma placa de ágar (Bacteria Colonies image by ggw from Fotolia.com)

Fluxogramas bacterianos são gráficos visuais utilizados para ajudar a identificar espécies bacterianas de forma rápida. Para criar um fluxograma, é necessário conhecer as características dos diferentes grupos de bactérias e quais características são mais comuns entre elas. Isso lhe ajudará a excluir grupos não relevantes e descobrir de forma eficiente quais bactérias estão presentes na amostra. Softwares como o PowerPoint podem ser usados para criar o fluxograma e apresentá-lo de forma clara.

Fluxogramas geralmente lidam com um grupo por vez, através da coloração e forma de Gram, pois há uma grande variedade de características e testes que não se encaixam perfeitamente em um fluxograma simples. Por exemplo, seguiremos um fluxograma de Staphylococcus aureus, uma espécie de bactéria de pele relativamente comum.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Características da bactéria
  • Livro de estudo de bacteriologia
  • Caneta e papel
  • Computador
  • Software de fluxograma, como o PowerPoint

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Inicie o fluxograma especificando que a cultura a ser testada é pura. Nesta seção, também pode ser inserido a origem da amostra, caso deseje, a fim de restringir o alcance deste fluxograma em particular e direcioná-lo para uso em circunstâncias especiais.

  2. 2

    Digite "Coloração de Gram" como o teste principal e crie duas ramificações dessa caixa. As ramificações serão "Gram positivo" e "Gram negativo". A coloração de Gram positiva, como Staphylococcus, aparecerá roxa e a coloração de Gram negativa, como Escherichia coli, será vermelha. As bactérias são divididas nesses dois agrupamentos e a coloração de Gram é o primeiro teste realizado em uma amostra desconhecida, pois é um procedimento relativamente simples e barato, e permite que uma grande porcentagem de possibilidades seja descartada.

  3. 3

    Digite as próximas opções, que serão a forma das bactérias. Isso é obtido a partir da análise microscópica da coloração de Gram. Tipos de formas são hastes, cocci (esferas ou bolas), spirillia (hastes de espiral torcidas), espiroquetas (hastes longas de espiral torcido muito finas), brotamento e com apêndices (formas com apêndices extras) e filamentoso (filiformes). Hastes e cocci são as mais comuns. Staphylococcus será um coccus.

  4. 4

    Divida as etapas a seguir para testes bioquímicos. Esses são diferentes para as várias formas dos agrupamentos de Gram. O teste primário para cocci Gram positiva é o teste da catalase, e as opções resultantes serão catalase positivo ou catalase negativo. Por exemplo, espécies de Micrococcus e Staphylococcus serão positivas e Streptococcus será negativo.

    Outros próximos passos para grupos fora do não-cocci, não-Gram positivos incluem exemplos de fermentação de lactose ou não-fermentação para hastes Gram negativas.

  5. 5

    O próximo passo será analisar as propriedades de fermentação das bactérias. As bactérias irão fermentar ou oxidar. A Staphyloccoccus aureus será fermentativa em oposição à Micrococcus, que é oxidativa.

    A análise da fermentação é uma etapa comum para identificação de bactérias Gram positivas e Gram negativas.

  6. 6

    A próxima etapa será um teste bioquímico chamado coagulase. A Staphylococcus aureus produz a enzima coagulase e quando testada em um meio apropriado, resultará em um coágulo como um gelatina. Todos os outros estafilococos serão de coagulase negativa.

    Etapas alternativas para outros grupos de bactérias incluem teste de oxidase para hastes Gram negativas, ou fermentação de lactose rápida ou lenta.

  7. 7

    Um passo opcional final pode ser um teste de DNA utilizando a reação em cadeia da polimerase. Testes de DNA são caros e não são geralmente realizados em laboratórios por este motivo, mas um teste de DNA confirmará definitivamente o resultado da identificação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível