Qual a força de dois ímãs juntos?

Escrito por paul dohrman | Traduzido por letícia melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual a força de dois ímãs juntos?
A força dos ímãs muda dependendo da maneira que são combinados (Comstock/Comstock/Getty Images)

Os ímãs podem ser combinados para reduzir ou aumentar a sua força, dependendo da orientação de cada um. Combinar dois ímãs iguais não duplicará a força, mas chegará perto.

Outras pessoas estão lendo

Combinação de N-S

Se o lado norte de um ímã é combinado com o lado sul do outro, de modo que os pólos ficam orientados N-S-N-S, então a força será quase o dobro de um único ímã, se eles forem da mesma forma e força.

Menos do que o dobro

A razão pela qual a combinação não vai precisamente resultar no dobro da força é que os ímãs não ocupam o mesmo espaço. Embora as forças de campo sejam aditivas, a intensidade dele na superfície de cima de um ímã é combinada a uma certa distância da superfície do outro -- isto é, a largura da parte superior dele -- de modo que o efeito pleno da parte inferior do ímã não será sentido.

Combinando N-N

Se os dois ímãs são combinados de modo que os mesmos polos estão na mesma direção, sua força magnética será muito reduzida. Eles não serão totalmente cancelados, o que é justificado pelo mesmo argumento acima: não ocupam o mesmo espaço.

Cancelamento

Um aluno espera que os ímãs combinados se cancelem, como cargas elétricas. Entretanto, os campos magnéticos são aditivos.

Intuição

Note que o magnetismo pode ser visto como sendo criado pelos círculos que os elétrons fazem em suas órbitas. Se a orientação dessas órbitas for aleatória, eles se anulam mutuamente. Porém, se estiverem todos orientados na mesma direção, seu efeito é cumulativo, e a intensidade do campo é aditiva.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível