on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Arte e formas geométricas

Atualizado em 17 abril, 2017

No começo do século XX, novas formas de arte surgiram enquanto os artistas exploravam novas formas abstratas de expressão. Eles foram influenciados por eventos mundiais como guerras e industrialização, afastando-se da estética ornamentada da Era Vitoriana. Artistas passaram a usar elementos fundamentais como cores e formas geométricas simples, e o resultado foi um legado duradouro de obras de arte famosas.

Frank Lloyd Wright projetou o Museu Guggenheim (Stephen Chernin/Getty Images News/Getty Images)

Joan Miró

O trabalho do artista espanhol Joan Miró inclui pinturas excêntricas como "The Garden" e a reverenciada série "Constellations". Em "The Garden", Miró descreve três pássaros abstratos empoleirados entre plantas feitas dominantemente de elementos circulares. Miró subdivide os pássaros e plantas entre triângulos e retângulos, cada segmento de uma cor. A série "Constellations" inclui uma pintura chamada "The Beautiful Bird Revealing the Unknown to a Pair of Lovers", na qual pequenos círculos pretos, quadrados e triângulos se conectam com linhas pretas sinuosas, como se conectassem as estrelas de uma constelação. Apenas algumas intersecções têm cor. Os elementos criam um grande rosto sorrindo, um perfil e vários pássaros pequenos.

Loading...

Frank Lloyd Wright, janelas e móveis

O arquiteto Frank Lloyd Wright, famoso pelas casas Prairie, usou formas geométricas em vitrais, louças, tecidos, lustres e móveis. A cadeira "Barrel" tem o assento redondo com braços que se unem a um encosto em forma de barril, feito de eixos verticais, estreitamente espaçados. As janelas de Wright incluem a "Tree of life", que são linhas longas e verticais que acima têm bifurcações e quadrados que sugerem folhas de outono. Nas janelas trípticas "Coonley", Wright usou de inspiração os balões de cores primárias e confetes para criar altos retângulos verticais que levam a um grupo de pequenos quadrados e círculos flutuantes de cor. Ao todo, ele projetou mais de 4.000 peças de arte em janelas.

Piet Mondrian

Hoje no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), o clássico "Broadway Boogie Woogie", de Piet Mondrian, mostra linhas amarelas e brancas, que lembram as ruas da cidade de Nova York. Ele usou apenas vermelho, amarelo e azul em um fundo branco. As "ruas" amarelas têm pequenos blocos de outras cores colocados aleatoriamente, bem como o espaço entre elas. Apesar da estrutura básica do quadro começar com uma linha horizontal e uma vertical o dividindo em quatro quadrantes iguais, a colocação dos outros elementos cria ritmo e movimento.

Vasily Kandinsky

Entre os muitos desenhos geométricos, pinturas e litografias do russo Vasily Kandinsky, a litografia "Orange" e a pintura "Soft Pressure" representam bem as obras abstratas do artista. A dinâmica "Orange" mostra dois triângulos oblíquos alongados perfurando um círculo, com outras formas geométricas que parecem explodir para fora. Um quadriculado preto no canto esquerdo superior proporciona um contraponto nesta composição. "Soft Pressure" é mais sereno, com o fundo azul e um grande retângulo amarelo que segura um conjunto de círculos de cores vivas, quadrados e longos e estreitos retângulos.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...