Formatos de áudio AAC, DTS e AC3

Escrito por matt mcgew | Traduzido por luiz felipe ribeiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Formatos de áudio AAC, DTS e AC3
Os formatos AC3 e DTS são muito utilizados no cinema (theater image by Luisafer from Fotolia.com)

A tecnologia digital torna possível a manipulação de dados. Com o software adequado e algum tratamento, você pode melhorar o som de um arquivo de áudio digital. O Advanced Audio Coding (AAC), o Digital Theater System (DTS) e o Audio Coding 3 (AC3) utilizam diferentes tecnologias para codificar os dados e melhorar a qualidade sonora de um arquivo digital. Apesar de o ouvido humano não ser capaz de perceber as diferenças mínimas que existem entre esses formatos, os audiófilos geralmente são fiéis a apenas um deles.

Outras pessoas estão lendo

AAC

A compressão de arquivos de áudio digital reduz seu tamanho para serem transportados e guardados, mas se o método correto não for aplicado pode acabar causando perda de qualidade sonora. O AAC, que é uma parte do padrão MPEG-4, gera arquivos de áudio digital pequenos, sendo preciso apenas 128 kilobits por segundo (kbps) para gerar arquivos com a mesma qualidade de um MP3 com 256 kbps. Isso dá ao AAC a vantagem de armazenar mais dados utilizando menos espaço e preservando a qualidade sonora. Esse formato produz frequências de 8 a 96 kilohertz (kHz).

DTS

O DTS utiliza dados digitais para gravar e reproduzir uma faixa sonora. A Digital Theater Systems Inc. criou esse sistema para a melhora das trilhas sonoras em teatros e cinemas. A tecnologia DTS permite a utilização de seis canais (conhecidos como 5.1) e faz uso de áudio digital de 20 bits, ao invés do padrão de 16 bits, mas usando o mesmo espaço em disco. Assim, o DTS armazena o som sem que seja preciso manipulá-lo muito.

Tipos de DTS

A DTS compete com outros laboratórios de áudio, como a Dolby Labs. Alguns dos seus formatos específicos são: DTS 70 mm, criado especificamente para sistemas de áudio de salas de cinema; Neo, um formato que converte áudio estéreo para 5.1 ou 6.1 canais; e Neo X, que converte arquivos de 5.1, 6.1 ou 7.1 canais para faixas de áudio de 11.1 canais.

AC3

A Dolby Digital criou o AC3 como um formato para arquivos de som surround utilizados em DVDs. Esse formato possui um bit rate total de 384 kbps e suporta taxas de amostra de até 48 kHz. Para reproduzir completamente o efeito de uma faixa AC3, é preciso utilizar um sistema de som amplificado compatível com Dolby Digital.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível