Qual a função do baço e da medula no sistema circulatório?

Escrito por palmer owyoung | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual a função do baço e da medula no sistema circulatório?
Os agentes do sistema circulatório, as células sanguíneas, estão intimamente associados à medula e ao baço (Image by Flickr.com, courtesy of Andrew Mason)

O sistema circulatório é composto de vários órgãos que produzem tanto os glóbulos vermelhos quanto as células brancas do sistema imunológico. Os pulmões, coração, veias e artérias devem coordenar o transporte eficiente de quase 5 litros de sangue pelo corpo. Enquanto glóbulos vermelhos transportam oxigênio, as células brancas combatem infecções e promovem a coagulação do sangue. A medula e o baço são considerados o local de nascimento e o berçário dessas células.

Outras pessoas estão lendo

Função do baço

O baço é um órgão multifuncional. No sistema circulatório, seu papel principal é o de destruir e remover glóbulos vermelhos danificados ou velhos e restos de bactérias da corrente sanguínea. Ele também produz glóbulos vermelhos quando necessário, assim como linfócitos, plasmócitos e anticorpos. Logo age tanto como reservatório e estoque de células-tronco, como no amadurecimento de células sanguíneas, que são mais tarde liberadas na circulação quando o corpo precisar delas (ou seja para combater infecções). Ele também age como sistema de filtração para purificar o sangue. Apesar de suas múltiplas funções, o corpo humano pode sobreviver sem o baço ou com ele danificado.

Função da medula

A medula é um tecido esponjoso vermelho-amarelado encontrado dentro da maioria dos ossos humanos, especialmente os do quadril e da coxa, e é o local onde as células sanguíneas são feitas. A medula é feita de diversas células, como células de gordura (lipídicas), osteoblastos formadores do ossos e células-tronco hematopoéticas formadoras de células sanguíneas. Essas últimas são capazes de se tornarem qualquer tipo de célula branca ou vermelha do sangue do corpo humano, de eritrócitos (glóbulos vermelhos), a macrófagos, neutrófilos e mastócitos. Milhões de células sanguíneas são feitas nessa região todos os dias, e a medula ainda serve como o local onde essas células são estocadas para amadurecerem antes de entrar no sistema circulatório.

Desenvolvimento do baço e da medula

O momento no qual o baço aparece varia de espécie para espécie, entretanto, em humanos, ele está presente desde a quinta semana de gestação, ou desenvolvimento embrionário. Ligado ao embrião está um tecido chamado de saco vitelino que contém células para formar o baço e células tronco que formam as diversas células sanguíneas. Tanto células brancas quanto glóbulos vermelhos, que são responsáveis por funções biológicas diferentes, vão ser produzidas pelo baço entre a 13ª e a 27ª semana de gestação (ou seja o segundo trimestre). O desenvolvimento da medula é mais complicado devido a variedade de células geradas e é, portanto, ligado diretamente ao processo multifatorial da hematopoiese. Muitas doenças ou síndromes sanguíneas surgem da falta ou falha no controle dos complexos passos que envolvem a formação de cada tipo de célula que compõe esses órgãos.

Doenças da medula e do baço

A gama de doenças que afetam esses órgãos varia muito. Enquanto a medula normalmente é o local onde ocorrem linfomas, leucemias e outros defeitos no crescimento das células brancas (conhecido por mieloproliferação), doenças que afetam o baço podem causar seu aumento (esplenomegalia). Isso compromete seu funcionamento e reduz o número de células sanguíneas saudáveis no sistema circulatório, além de causar danos ao próprio baço por acumular células em excesso. Qualquer fator que atrapalhe a produção ou maturação normal de células brancas vai afetar a saúde da medula. Fora as condições previamente mencionadas, a deficiência de ferro pode causar anormalidades na medula como anemia aplástica e infecções virais como a causada pelo parvovírus humano. Outros fatores são hereditários e incluem o defeito genético da anemia de Fanconi.

Conclusão

O sistema circulatório depende do funcionamento normal da medula óssea e do baço, dois tecidos altamente especializados que se desenvolveram conjuntamente em mamíferos. Eles trabalham sinergicamente, com um responsável majoritariamente pela produção e maturação das células sanguíneas, enquanto o outro limpa a corrente sanguínea e repõe as células necessárias em momentos de ferimentos ou infecções. Sem as células produzidas nesses órgãos, o sistema circulatório seria composto apenas dos componentes linfáticos e não seria capaz de manter o corpo humano vivo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível