Função do mastócito

Escrito por tracy hodge | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Função do mastócito
Os mastócitos têm um papel importante no processo inflamatório no corpo humano (reach for the sky 4 image by chrisharvey from Fotolia.com)

Os mastócitos são vitais para o processo inflamatório no corpo humano. As células mastocitárias interagem com as bactérias dentro do corpo e ajudam na defesa contra as infecções. Essas células também podem ajudar a combater doenças como a fibrose pulmonar, a asma e a artrite.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

O mastócito é uma célula do tecido conjuntivo. Ele pode ser danificado em reações alérgicas no corpo, como a anafilaxia. Os mastócitos ficam localizados em tecidos como a pele, os pulmões, a boca, o nariz e o trato digestivo. Existem dois tipos de mastócitos, aqueles formados a partir do tecido conjuntivo e aqueles derivados das células das mucosas mastocitárias.

Reparação de feridas

Os mastócitos ajudam a promover a reparação de feridas dentro do corpo. Eles auxiliam o corpo na regeneração de tecidos saudáveis em uma ferida, assim como em ossos. Os mastócitos também são conhecidos por proteger o corpo reduzindo as toxinas venenosas e as toxinas bacterianas.

Reações alérgicas

Os mastócitos compõem a resposta principal em reações alérgicas. Eles têm um papel importante na defesa do corpo contra asma, rinite alérgica e eczema. Os mastócitos ajudam o corpo a regular a liberação de histamina em resposta às quantidades mínimas de substâncias alérgicas.

Desordens autoimunes

Acredita-se que os mastócitos têm um importante papel na proteção do corpo contra desordens autoimunes, que podem incluir desordens como artrite reumatoide e esclerose múltipla (EM). Elas fazem isso ativando as células inflamatórias dentro das articulações.

Mastocitose

Mastocitose é termo usado para definir uma condição em que o indivíduo tem um número aumentado de mastócitos no corpo. Os pacientes com essa condição geralmente têm uma história de sintomas como prurido, rubor, taquicardia, palpitações cardíacas, vertigens, desmaios, falta de ar, diarreia, náuseas e dores de cabeça. Um aumento nos mastócitos também pode produzir tumores mastocitários, que são comumente encontrados em cachorros e gatos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível