Como funciona o shampoo contra piolhos?

Escrito por chris sherwood | Traduzido por maria itokazu
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como funciona o shampoo contra piolhos?
As lêndeas são os ovos do piolho (http://schoolipm.ifas.ufl.edu/graphics/lice_b.jpg)

Outras pessoas estão lendo

Introdução

O piolho é um pequeno inseto sem asas e que vive como parasita em qualquer parte do corpo onde haja cabelo, principalmente na cabeça. Sendo um parasita, sobrevive sugando pequenas quantidades de sangue de um hospedeiro. A maior parte das infestações ocorre em crianças entre 3 e 14 anos, mas o piolho pode viver em qualquer área onde haja cabelo, independentemente da idade do hospedeiro.

Como o piolho se espalha

O piolho é incapaz de saltar ou voar, mas se move com rapidez. A maior parte das infestações acontece pelo contato direto entre as pessoas. As crianças também pegam piolho através de bichos de pelúcia e outros brinquedos compartilhados. Basta um único piolho para começar uma infestação.

Sinais do piolho

Os pais devem examinar com frequência o cabelo das crianças ao longo do ano, uma vez que os sinais físicos do piolho (coceira, arranhões, reclamações sobre cócegas ou coisas que se movem sobre o couro cabeludo) podem demorar até duas semanas para aparecer. Ao monitorar o cabelo das crianças, os pais podem encontrar os ovos do piolho, também conhecidos como lêndeas. Eles são a evidência mais clara da presença do inseto e têm a aparência de pequenos pontos marrons. Também podem se parecer com a caspa, com a ressalva de que são muito difíceis de remover com o pente ou a escova. Normalmente, as lêndeas ficam bem perto do couro cabeludo, onde se mantêm aquecidas. A eclosão ocorre em uma ou duas semanas e o inseto adulto começará a sugar o sangue do hospedeiro mais ou menos duas semanas depois disso. Os piolhos adultos são cinzentos ou marrons e têm o tamanho de uma semente de gergelim.

Como o shampoo contra piolhos funciona

O shampoo contra piolhos contém os chamados pediculicidas. Os mais comuns são a piretrina e a permetrina. Quando o shampoo é aplicado, os piolhos entram em contato com o pediculicida e morrem. A maior parte dos insetos é eliminada dos cabelos junto com o shampoo, no momento do enxague. Em alguns casos, é necessária uma segunda aplicação. Ainda assim, é preciso passar um pente fino para remover as lêndeas e eventuais restos dos piolhos mortos.

O processo

Primeiramente, leia cuidadosamente as instruções. A quantidade de shampoo varia de acordo com o comprimento do cabelo. Depende também da marca utilizada e da concentração de pediculicida contida no produto. O shampoo deve ser aplicado sobre o cabelo seco, pois quando diluídos na água da banheira ou do chuveiro, os ingredientes ativos podem não matar todos os piolhos. Em seguida, o shampoo deve ser esfregado em toda a extensão do cabelo, da raiz até a ponta. O piolho pode se deslocar rapidamente do couro cabeludo para as pontas para evitar o contato com o pediculicida e, por isso, é importante envolver completamente o cabelo com o shampoo. Consulte a embalagem para confirmar o intervalo de tempo necessário para que o produto faça efeito (dez minutos, em média). Não ultrapasse o intervalo indicado. Um tempo maior de exposição não aumenta a eficácia do shampoo e aumenta os riscos de efeitos colaterais indesejáveis. O próximo passo consiste em enxaguar cuidadosamente o cabelo. Uma vez removido o shampoo, deve-se passar um pente fino para remover as lêndeas e os piolhos mortos. Como alguns ovos podem sobreviver e mais tarde eclodir, o processo deve ser repetido depois de um intervalo de aproximadamente dez dias. Um prazo maior possibilita que os piolhos botem ovos novamente, fazendo com que o ciclo se repita.

Possíveis efeitos colaterais

Siga criteriosamente as instruções contidas na embalagem do produto escolhido. A exposição prolongada a qualquer pediculicida pode ocasionar efeitos colaterais perigosos, incluindo um risco aumentado de câncer. O shampoo contra piolhos não é recomendado para crianças com menos de um ano, pois o organismo delas ainda não é capaz de lidar com as toxinas contidas nos pediculicidas. Algumas crianças de pele sensível podem apresentar reações alérgicas. Converse com um médico antes de usar esse produto, caso a criança tenha um histórico de alergia ou de pele sensível. Ele poderá indicar recursos alternativos.

Informações adicionais

A infestação por piolho é facilmente transmitida. Sob determinadas circunstâncias, uma criança pode espalhar o piolho para uma classe inteira. A criança que apresenta uma infestação deve ser mantida em casa, longe da escola e de outras situações de interação, até que a infestação tenha desaparecido.

O piolho em si não é perigoso. Ele não transmite doenças nem causa dano imediato ao couro cabeludo. No entanto, se a infestação não for tratada, as picadas do piolho podem deixar a pele irritada e provocar coceira. Além disso, com o passar do tempo, a repetição do gesto de coçar a cabeça pode ferir o couro cabeludo e tornar a criança suscetível a sérias infecções.

Os piolhos podem sobreviver por dois dias longe do couro cabeludo. Confirmada uma infestação, é preciso lavar os lençóis, cobertores, fronhas e bichos de pelúcia usados regularmente pela criança, para evitar a reinfecção. Use água quente (a pelo menos 50°C) e uma secadora no ciclo mais quente, por no mínimo 25 minutos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível