Como funcionam as bombas em um sistema de irrigação de gramado?

Escrito por philip powe | Traduzido por jonatan franco
Como funcionam as bombas em um sistema de irrigação de gramado?
Irrigadores de gramado dependem da bomba para o seu abastecimento de água (water sprinkler on the green grass lawn image by Elnur from Fotolia.com)

Gramados bonitos começam com o cuidado adequado. Tirando a poda, outro passo necessário é a rega. Então, se tiver um sistema de irrigação, uma das partes mais importantes que você precisa entender é a bomba.

Finalidade da bomba

A bomba é a principal distribuidora de água no sistema de irrigação. Ela abriga um motor elétrico que gira um sistema que aumenta a velocidade da água para manter uma pressão constante para todas as cabeças de aspersão. Isso é necessário porque a pressão da água da cidade ou de um poço não irá cobrir todos os aspersores uniformemente.

Motor elétrico

A bomba é um motor elétrico simples que gira. Ela tem um número específico de rotações por minuto (RPM) que não muda. Para tornar mais simples, o motor tem apenas duas velocidades, ligado ou desligado. O tamanho e a quantidade de combustível depende do tamanho do seu quintal e o layout do gramado. Campos de golfe têm motores muito maiores do que gramados comuns.

Válvula de admissão

A válvula de admissão é a parte da bomba pela qual a água entra a partir do fornecimento principal para dentro da bomba. Ela também tem uma válvula alimentada eletricamente, que se abre e fecha quando a bomba está ligada ou desligada. A ligação para estes tubos podem ser desconectadas e cobertas para o inverno.

Cabeça da bomba

A cabeça da bomba liga-se ao rotor do motor e contém um pequeno disco que faz com que a água aumente a velocidade. Ela gira à mesma velocidade que o motor. Em algumas bombas, esta pode ser removida para limpeza.

Tubo de distribuição/saída

A válvula de saída é uma válvula de sentido único, o que significa que a água só vai fluir em uma direção. Ela apenas permite que a água dentro do tubo de distribuição impeça que as linhas congelem e estourem, além de serem usadas por razões de saúde. O tubo de distribuição não é tecnicamente parte da bomba, mas tem que ser forte o suficiente para segurar a pressão da água que a bomba força para fora. A linha principal envia água para todos os pulverizadores.