Fungo verde em casca de árvores

Escrito por jean asta | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Fungo verde em casca de árvores
Líquens de vários tipos e cores adornam os troncos de árvores (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

Árvores doentes adquirem um crescimento de coloração azul-esverdeada em sua casca que parece ser fúngico. Ainda que aparentemente ameaçadores, na realidade, esses organismos, chamados líquens, são inofensivos. Normalmente surgem em árvores cuja saúde está em declínio e sua aparência indica que está danificada ou sofre vários estresses ambientais. Os líquens podem não ser a causa das doenças, mas sem os cuidados apropriados podem contribuir para a morte da árvore.

Outras pessoas estão lendo

O que são líquens?

O líquen é um organismo composto de uma alga e um fungo que trabalham juntos, em ajuda mútua, para crescer e vicejar, já que cada parceiro não consegue sobreviver sozinho. O fungo é o principal responsável pela estrutura endurecida do líquen, chamada de talo, que pode ser chato (crostoso), folhoso (foliáceos) ou do tipo piloso (fruticoso). O talo do líquen protege a alga, que produz alimento e vitaminas para o fungo por meio de fotossíntese, contra a secura. Por sua vez, o fungo coleta minerais e água do ar para o organismo. Os líquens surgem em diferentes formas e cores, podendo viver em árvores, arbustos, terra, rochas e outras matérias. O organismo criado por meio dessa relação simbiótica é energético e resiliente, podendo sobreviver em quase qualquer ambiente.

Como crescem os líquens

Os líquens disseminam-se de várias maneiras. Pedaços do talo podem se quebrar, sendo levados pelo vento, água ou por animais de passagem. Depois de redepositado, o organismo continuará a crescer e a se espalhar no novo ambiente se as condições forem adequadas. Como uma parte desse organismo é um fungo, ele tem a capacidade de criar e liberar esporos. Embora alguns esporos apanhem as células das algas circundantes, à medida que se soltam, a maioria encontrará uma alga parceira depois de aterrissar. Se os esporos aterrissarem próximos a algas compatíveis, provavelmente formarão líquens. Os líquens vivem em superfícies com total exposição ao sol. Ainda que sejam altamente adaptáveis, precisam de ar de boa qualidade para crescer e não vicejam em áreas com forte nevoeiro e fumaça ou poluentes.

Doenças comuns em árvores

Normalmente, os líquens começam a crescer porque o dossel da árvore começa a afinar, deixando atravessar a luz solar. Árvores com dossel afinado em geral sofrem com as más condições ambientais. Isso pode ser causado por má qualidade da terra ou drenagem de água, falta de sol ou nutrientes, poluição ou poda excessiva. Um dossel afinado impede a fotossíntese, o que pode provocar a morte da árvore por inanição e impedir a formação de um novo crescimento. Embora os líquens, por si sós, não causem doenças nas árvores, eles podem produzir sombra excessiva e impedir a transferência gasosa, podendo levar a árvore um declínio maior.

Protegendo as árvores contra os líquens

A melhor maneira de prevenir o líquen é estimular a saúde da árvore. O controle de terra e água, juntamente com uma fertilização apropriada, podem promover um dossel espesso e saudável. Normalmente, isso é o suficiente para impedir o crescimento de líquens. Se nas árvores com problemas surgir um novo crescimento, uma poda leve às vezes pode promover o desenvolvimento de brotos. O excesso de poda pode danificá-las e impedir seu desenvolvimento, por isso deve-se ter cuidado e podar somente o que for necessário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível