×
Loading ...

Fungos que afetam Yuccas

Atualizado em 19 julho, 2017

A Yucca, assim como muitas plantas do deserto, é suscetível a uma gama de infecções fúngicas, a maioria das quais ocorre devido à umidade excessiva e drenagem insuficiente, o que as torna comuns em temporadas de chuva intensa e produção de folhas novas. Apesar de muitas infecções serem fatais, a ação imediata pode reduzir ou eliminar os patógenos.

O clima úmido propicia o surgimento de infecções fúngicas nesta planta xerófita (yucca's view image by Brenton W Cooper from Fotolia.com)

Mancha foliar marrom

A Coniothyrium concentricum é uma infecção regularmente comum, afetando plantas yucca e outros cactos, se manifestando primeiramente como manchas amareladas, que então escurecem para assumir uma cor marrom. Essas lesões são frequentemente pequenas, não excedendo dois centímetros de diâmetro. A infecção é mais comum em folhas mais velhas, e o controle geralmente envolve a remoção das mesmas. Quando o fungo aparece em plantas que vivem em ambientes internos, a causa é normalmente a rega excessiva. Períodos de chuva intensos podem ser a causa de seu aparecimento em plantas de exteriores.

Loading...

Manchas foliares cinza

O gênero Cytosporina engloba uma variedade de espécies responsáveis pelas manchas cinzas na Yucca 'Baioneta Espanhola'. Esse fungo, bem menos comum, manifesta-se como a necrose (morte celular) nas pontas e bordas das folhas, que se tornam cinzas ou marrons. Lesões circulares também existem, mas ao contrário daquelas causadas no quadro descrito anteriormente, estas podem ultrapassar os 7 cm de diâmetro, contendo anéis concêntricos escuros e claros. Assim como no caso anterior, fungos do gênero Cytosporina afetam preferencialmente folhas mais velhas.

Podridão de caule por fusarium

Este tipo de doença é comum em plantas yucca, e é causada pelo gênero Fusarium de fungos. Tanto as folhas quanto o caule são infectados, escurecendo e amarelecendo enquanto se decompõem. Eventualmente, o caule se torna fraco a ponto de dobrar e a planta cai, possivelmente rompendo-se na área afetada. Neste momento, a planta começa a morrer. Apesar de não haverem fungicidas para este tipo de fungo, o uso de substrato esterilizado e a remoção das plantas infectadas pode ajudar no controle.

Ferrugem sulista

Sclerotium rolfsii, o fungo responsável por esta infecção, também ataca o caule da planta. Ele se manifesta como uma série de delicadas ramificações esbranquiçadas, que partem de um esporo central e podem crescer até mesmo no solo. À medida que o fungo amadurece, as ramificações tornam-se marrons e endurecem. O fungicida Terraclor 75 é capaz de tratar este fungo, mas sua aplicação é controlada, pois retarda o crescimento da planta. Infecções massivas também podem ser evitadas colocando as plantas afetadas em quarentena.

Manchas foliares de Cercospora

Estas sardas cor de ferrugem são frequentemente menosprezadas ou sequer notadas, pois são muito difíceis de serem vistas a olho nu. À medida que amadurecem, essas manchas se expandem até quase 1 cm de diâmetro e assumem formas elípticas ou ovais, com um anel externo marrom escuro e um centro cor de ferrugem. Apesar de nenhum fungicida ser eficaz contra esta infecção, as folhas infectadas podem ser removidas da planta como controle. Se detectada cedo, a remoção das folhas afetadas pelo patógeno irá dar conta de salvar a planta. Para evitar o crescimento do fungo, evite regar além do necessário.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...