O que é gasto de capital e qual a sua diferença em relação ao gasto rotineiro de receita

Escrito por alan li | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é gasto de capital e qual a sua diferença em relação ao gasto rotineiro de receita
As despesas de capital são ativos, enquanto as despesas de receita são as despesas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Despesas comerciais são compatíveis com o mesmo período de tempo que as receitas que sua ocorrência ajudou a produzir. Esses gastos são chamados de gastos de receita, em reconhecimento de que a sua ocorrência ajudou a produzir receita em um único período. Despesas que ajudaram ou vão ajudar na produção de receitas em diversos períodos de tempo são chamadas de despesas de capital ou gastos capitalizados, porque tais despesas não são contabilizadas como despesas de período único, mas como ativos das contas.

Outras pessoas estão lendo

Princípio da congruência

Um dos conceitos mais básicos por trás do regime de competência é o princípio da congruência. Ele exige que os contadores reconheçam despesas no mesmo período em que as receitas de sua ocorrência ajudaram a produzir. O princípio da congruência ajuda contadores a evitar grandes distorções em períodos de tempo individuais, como resultado dos custos que deveriam ter sido mais apropriadamente espalhados pelos diversos períodos de sua ocorrência.

Despesas

As despesas podem ser consideradas os custos que incorrem em um negócio na execução de suas operações. Gastos são, por vezes, usados para substituir despesas, mas podem ser melhor comprometidos como pagamento efetivo de dinheiro para despesas. A maioria das despesas são consideradas gastos de receita porque a maioria das despesas só ajuda a produzir receita no período único de sua ocorrência e só devem ser registradas nele.

As despesas de capital como um adicional

Algumas despesas podem melhorar a utilidade de um ativo ou prolongar a sua vida útil. Tais despesas são contados juntas com os gastos de capital e os seus valores são adicionados aos ativos que sua ocorrência ajudou a melhorar. Por exemplo, se os custos de reforma restauraram uma máquina enferrujada para funcionar eficientemente e aumentaram o seu período de utilidade, então os custos são adicionados em sua conta de ativo de modo que os custos possam ser amortizados e, assim, espalhar-se ao longo dos períodos em que ajudaram na produção de receitas.

Os gastos de capital como um ativo

Algumas despesas não melhoram ativos pré-existentes, mas são usadas para produzir receitas através de vários períodos de tempo, apesar de incorridos em um só período. Por exemplo, os custos incorridos na produção de uma patente que vai gerar receitas de negócios para diversos períodos de tempo que virão através de taxas de licenciamento, não devem ser relegados apenas ao período ou períodos de sua ocorrência. Em vez disso, sob essas circunstâncias, esses custos são contabilizados como ativos, de modo que os seus valores possam ser depreciados através dos vários períodos de tempo de sua utilidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível