Mais
×

Gato ou cachorro? Defina o melhor animal de estimação para você

Getty Premium

Introdução

Quem quer ter um animalzinho de estimação pode ficar em dúvida se é melhor criar um gato ou um cachorro. Os felinos são muito apreciados por sua independência, enquanto os cães, por sua fidelidade. Independente de qual seja sua escolha, saiba que você terá gastos financeiros com veterinários, alimentação e acessórios, como coleiras e malas para transporte. Confira nossas dicas e veja qual animal se adapta mais ao seu estilo de vida.

Martin Poole/Digital Vision/Getty Images

Inteligência

Há cachorros de vários tamanhos, dos toys aos gigantescos, mas estima-se que o peso médio do cérebro de um cão é de 64 gramas. Já o do gato é de 25. Sabe-se, contudo, que a medição é apenas uma medida anatômica e, portanto, insuficiente para comparar a inteligência dos bichinhos. A capacidade intelectual de um animal está associada ao seu comportamento, à capacidade de memorização e à velocidade com que, por exemplo, atende quando é chamado pelo dono. Neste quesito, os cães levam a melhor. São mais sociáveis e também são capazes de reconhecer uma série de objetos, sabendo diferenciar um do outro.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

Sintonia com o dono

É muito comum que o cãozinho tenha empatia com o dono. Ele costuma reagir de forma semelhante ao comportamento das pessoas com quem convive. Se o tutor gritar com o cachorro, há uma tendência natural dele começar a latir. Enquanto os cães gostam de acompanhar os humanos em todas as atividades, os gatos são mais independentes e podem tranquilamente passar mais tempo sozinho. Quando está fora de seu ambiente, o felino tende a ficar estressado e não se sente tão seguro. Em seu próprio espaço, entretanto, é o verdadeiro "dono do pedaço". E pode esperar muita confusão se aparecer um cachorro para disputar território com o bichano.

Comstock/Comstock/Getty Images

Charme para cativar

Mesmo não sendo considerados tão companheiros como os cachorros, os gatos vão conquistar seu coração usando o charme característico dos felinos. Já os cães geralmente são fofinhos somente quando são filhotes. Isso não quer dizer que não cativem os proprietários. Ao contrário, chamam atenção pela fidelidade, pois estão sempre presentes. Mas se formos realmente compará-los no quesito carisma, inegavelmente, os gatos são mais espertinhos e levam a melhor.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Entendimento

Os cães conseguem entender e distinguir o que diz o dono. Aprendem o momento de sentar, buscar a bolinha e responder corretamente uma série de comandos, como não entrar em determinado ambiente. Os gatos têm um entendimento parecido com o dos cachorros. Entretanto, são mais independentes e não gostam tanto de obedecer. Preferem fazer o que lhes convém. Por isso, os felinos são mais difíceis de ser treinados.

Martin Poole/Digital Vision/Getty Images

"Falando"

Os gatos têm um "vocabulário" limitado. Na maioria das vezes, os únicos que podem entendê-los são os donos. Já os cães latem de diversas formas. Cada latido tem uma forma de expressar uma necessidade. Neste caso, muitas pessoas entendem o que os cachorros querem dizer, não somente os responsáveis por eles. Entretanto, os gatos sabem como influenciar os humanos. Ao ronronar ou emitir um miado agudo, as pessoas tendem a se mostrar mais carinhosas com o animal.

Apple Tree House/Lifesize/Getty Images

Treinamento

Neste quesito, os cachorros levam a melhor. Com um olhar ou um gesto, é possível se comunicar com eles. Muitos treinadores recomendam uma recompensa, como um biscoito canino, para estimular o aprendizado deles. Já os felinos não têm costume de receber treinamentos, principalmente por serem mais independentes. O "melhor amigo do homem" é mais interessado, tem vontade de aprender e se sente querido ao se comportar como o dono pede ou ao completar tarefas indicadas pelo adestrador.

Photodisc/Photodisc/Getty Images

Sentidos

Os cachorros conseguem reconhecer você no escuro. Isso acontece porque eles sentem o cheiro das pessoas e sabem distingui-las. Os gatos também têm um olfato aguçado, mas o "melhor amigo do homem" é conhecido por ter um faro incomparável de caçador. Quanto à visão, nenhum deles enxerga tão bem. Eles desenvolveram a capacidade de perceber o movimento, mas não captam com nitidez as ações. Com relação à audição, os felinos podem ouvir mais sons diferentes. Um fato que comprova isso é que as orelhas dos bichanos estão sempre em movimento, funcionando como se fosse um radar.

Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images

Ajudante

Não é à toa que os cachorros são considerados os "melhores amigos do homem". Eles não só fazem companhia aos humanos, como podem ser excelentes para a caça, guarda e defesa ou mesmo para ajudar no controle de rebanhos em zonas rurais. Quando treinados, podem colaborar com a polícia para encontrar pessoas soterradas, farejar drogas e bombas. Também podem atuar como cães-guia e auxiliar pessoas com deficiência visual. Já os gatos podem ser ótimos aliados no combate aos roedores. Em geral, os animais também cooperam para a saúde e melhor qualidade de vida dos donos. Conviver com eles também pode ajudar a reduzir o estresse e a solidão.

Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images

Dificuldades

Gatos e cachorros têm técnicas diferentes para caçar a presa. Ambos, no entanto, têm dificuldade para se alimentar quando a comida está espalhada. Não importa a que distância esteja o alimento, sempre usarão o faro e o instinto para encontrá-lo. Já foram feitos muitos estudos para conhecer a fundo a inteligência do cachorro para resolver problemas. A maior proximidade do cão com o dono o estimula a resolver problemas. Já o gato tem o pensamento mais independente. Por isso, existe uma corrente de estudiosos que sugere que o cão-guia atua como se fosse um gato, atuando sem precisar receber tantas ordens.

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Problemas de saúde

Muitas pessoas têm o costume de levar o animal para a cama na hora de dormir. Neste caso, é melhor evitar, não importa se você é dono de um gato ou de um cachorro. Os animais domésticos podem provocar transtornos à sua saúde a partir da transmissão de mais de 100 doenças. Os cães costumam transmitir uma série de verminoses. Já os felinos podem levá-lo a desenvolver uma enfermidade causada pela bactéria Bartonella, que pode causar danos ao seu fígado. Também pode-se contrair toxoplasmose ao entrar em contato com as excreções do animal.