Gengiva branca em filhotes

Escrito por jane peterson | Traduzido por vanessa santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Gengiva branca em filhotes
A gengiva branca em filhotes pode ser sinal de uma grave condição de saúde (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

A gengiva branca em filhotes é geralmente um sinal de crise de saúde iminente, e os donos que a percebem precisam buscar a ajuda de um veterinário imediatamente. Sua causa mais comum em filhotes são parasitas, estado de choque e condições de saúde subjacentes. Felizmente, quando tratados prontamente, os filhotes podem se recuperar sem efeitos duradouros sobre a saúde.

Outras pessoas estão lendo

Causas da gengiva branca em filhotes

As infecções parasitárias externas e internas podem causar anemia com risco de vida, principalmente naqueles que são muito novinhos, o que pode levar ao aparecimento de gengiva branca. As infecções comuns que causam a anemia incluem infestações graves de pulgas e parasitas internos, como lombrigas, tênias e tricurídeos. As condições básicas de saúde que também podem causá-la incluem problemas cardíacos e hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue). Os filhotes também podem desenvolver a gengiva branca se estiverem em estado de choque, provocado, por exemplo, por lesão ou superaquecimento.

Tratando a gengiva branca em filhotes

Para tratar a gengiva branca em filhotes, os veterinários precisam encontrar a sua causa. Em muitos casos, um banco de amostras poderá ser acessado se algum parasita externo estiver causando a anemia. A temperatura do filhote deverá ser verificada, e um exame completo, possivelmente incluindo exames de sangue, deverá ser feito para analisar o estado de saúde atual do filhote. A vermifugação imediata é realizada e os parasitas externos são removidos, caso a anemia esteja causando a gengiva branca. Um filhote que a tem com risco de vida também pode precisar de transfusão de sangue, mas se sua causa é uma condição subjacente ou por estado de choque, o veterinário precisará estabilizar a condição do filhote com medicamentos para tratá-la e terapias fluidas para combater o choque.

Prevenindo a gengiva branca em filhotes

A melhor maneira de prevenir a gengiva branca em filhotes é vermifugar estrategicamente a mãe antes de os filhotes nascerem, e vermifugá-los também após o nascimento. Eles podem contrair parasitas da sua mãe enquanto se desenvolvem no útero, e alguns deles, como as lombrigas, podem ser transmitidos através do leite materno. Essa estratégia é um plano para vermifugar ambos em intervalos de tempo (geralmente a cada 3 ou 4 semanas, 3 a 4 vezes) para certificar-se de que todos os parasitas internos foram eliminados. As mães devem estar livres de pulgas no momento do nascimento, e os filhotes devem ser checados frequentemente por qualquer sinal delas (se encontradas, as pulgas devem ser removidas com um pente apropriado). Os donos de filhotes de raças de pequeno porte, cujos riscos de hipoglicemia são maiores, precisam estar cientes dos seus sintomas para preveni-los da hipoglicemia com risco de vida.

Considerações

A gengiva branca em filhotes nunca deve ser ignorada. Os donos que a perceberem precisam reconhecer que ela é um sinal grave de uma condição de saúde perigosa, que pode levar à morte. Cuidados veterinários imediatos são necessários aos filhotes que a desenvolverem. Para evitar maiores estresses no animalzinho, os donos devem evitar pegá-los muito e mantê-los em um lugar quieto, tranquilo e confortável antes e durante o transporte à clínica veterinária.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível