Golpes que podem enganar praticamente todo mundo

Escrito por richard a. webster | Traduzido por natalia peres
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Cuidado com o golpista

Golpes que podem enganar praticamente todo mundo
Golpes são normalmente situações sem nenhum ganho, a menos que, para começar, você não caia neles (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Nós vemos pessoas com todos os tipos de história de vida serem vítimas desses golpes. Todos, desde advogados até pessoas desempregadas, de ricos à pobres.

— John Breyault, vice-presidente de políticas públicas, telecomunicações e fraudes da Liga Nacional de Consumidores dos Estados Unidos

Ogolpista é seu melhor amigo. Ele oferece o investimento da vida toda, empregos com salários garantidos que vão te impressionar. Ela promete o amor eterno ao solitário e felicidade eterna ao deprimido. Ele oferece enormes prêmios de loteria para os pobres, mesmo aqueles que nunca jogaram na loteria. Ela diz às suas vítimas que vai ajudá-los a começar um negócio, garantir subsídios do governo, colocá-las na faculdade ou reduzir suas dívidas. Eles oferecem o mundo e depois levam tudo. "Temos histórias de tirar o folego sobre casas indo para execução de hipoteca, carros sendo tomados e pessoas acabando com suas poupanças porque estão enviando todo o seu dinheiro para os golpistas", diz John Breyault, vice-presidente de políticas públicas, telecomunicações e fraudes da Liga Nacional de Consumidores dos Estados Unidos.

Como eles fazem isso

Os golpistas são excepcionalmente bons no que fazem. São profissionais. Eles sabem exatamente como falar com suas vítimas e compartilham informações, trocam listas de pessoas que caíram em seus golpes para que possam ser alvo novamente.

Ninguém está fora de alcance.

"Uma coisa na qual nos apoiamos é a ideia de que as pessoas são vítimas desses golpes por culpa delas mesmas, por serem tão gananciosas ou tão estúpidas a ponto de não perceber isso", disse Breyault. "Nós vemos pessoas com todos os tipos de história de vida serem vítimas desses golpes. Todos, desde advogados até pessoas desempregadas, de ricos à pobres."

Os golpistas entram em contato com seu alvo por vários métodos, incluindo anúncios em classificados, e-mail, mensagem de texto e telefone, sendo a internet o método mais popular.

Uma recessão econômica é o sonho do golpista, porque as pessoas que lutam são mais vulneráveis, diz Sheila Adkins, porta-voz do Better Business Bureau. Eles buscam algum modo de complementar sua renda ou uma nova oportunidade de negócio para tirá-los dos buraco financeiro.

"Isso deixa as pessoas mais vulneráveis aos golpes de sorteios, onde alguém recebe a notícia de que ganhou na loteria, mas precisa pagar as taxas e impostos a serem recolhidos", diz ela.

O golpe do cheque falso

Em 2011, o golpe mais aplicado foi o do cheque falso, responsável por cerca de 30% de toda atividade fraudulenta reportada à NGL.

O golpe funciona assim: uma pessoa responde a um classificado prometendo oportunidades de trabalho em casa, por exemplo, envelopando coisas, montando propagandas e mystery shop (lojas de mistério). O empregador alegado envia à vítima um cheque, um pagamento inicial pelo trabalho que ela realizará. Mas há um problema: a companhia "acidentalmente" vai enviar dinheiro demais, R$ 12.000,00 em vez de R$ 8.000,00, por exemplo. Então eles pedem que a vítima deposite o cheque imediatamente e devolva a diferença.

"Quando a pessoa deposita o cheque, ela vê que o fundo está disponível, então imagina que não há problemas", diz Breyault. "Esta é a parte chave do golpe. Eles não entendem que o banco simplesmente deixou os fundos do cheque disponíveis, mas o cheque não debitou e nunca vai debitar porque é falso. Mas ele parece absolutamente real."

As vítimas não são apenas roubadas em R$ 4.000,00 que enviam para o golpista, elas também ficam na suspeita do banco por depositar um cheque falso.

O golpe da namorada

Além de se aproveitar das desgraças financeiras das pessoas, os golpistas muitas vezes atacam o coração em golpes chamados de namorados. Eles escolhem alvos através de sites de namoro online, salas de bato-papo e fóruns de mensagens, iniciam um relacionamento e uma vez que ele se torna sério, eles pedem dinheiro às suas vítimas.

"Eles pedem dinheiro para pagar a passagem aérea para ir visitar suas vítimas, para pagar as contas de seu filho no hospital ou para subornar autoridades para "poder sair do país e ir vê-lo". Há sempre uma razão para a qual eles precisam de mais dinheiro", disse Breyault.

A perda média no golpe da namorada é de R$ 14.000,00.

A melhor defesa

Então como as pessoas podem se proteger?

Procurando por sinais de alertas, disse Laura Kim, diretora-assistente da divisão de práticas de marketing na Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos. Eles incluem pedir para mandar dinheiro, dizer que você tem um lucro garantido ou informar que você ganhou em uma loteria na qual você nunca entrou.

É importante ter algumas coisas em mente: Você não ganha nada à toa, e se parece bom demais para ser verdade, provavelmente é mentira, disse Kim.

Se algo parece suspeito, verifique o website da companhia. Se existir um número de telefone, ligue para ele. Se estiver desligado ou a caixa de mensagens estiver cheia, é um alerta.

As pessoas podem entrar em contato com o escritório do Procurador Geral do Estado e pedir informações sobre a empresa, verificando se ela tem problemas ou reclamações não solucionadas contra ela. Elas podem contatar o Better Business Bureau ou digitar o nome da empresa e a palavra "golpe" em um sistema de busca on-line. Se houver uma história de fraude, há uma boa chance das pessoas terem escrito sobre ela.

Uma coisa que normalmente expõe o golpista é seu uso de pressão nas venda e uma necessidade urgente de receber um pagamento rápido.

"A mensagem principal que passamos para nossos clientes é ir com calma", disse Kim. "Eles devem desconfiar de táticas de venda de muita pressão. Se for uma oferta legítima, ela estará de pé quando o consumidor estiver preparado para decidir comprá-la. A melhor defesa é fazer uma pesquisa."

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível