×
Loading ...

Guerras e armas do Antigo Egito

Atualizado em 17 abril, 2017

O Egito não tinha um exército profissional até a invasão dos hicsos durante seu segundo período intermediário. A necessidade de defesa em face desta invasão levou ao desenvolvimento de um exército bem treinado exclusivamente adaptado ao clima e terreno do Egito.

Os egípcios não possuíam um exército até a invasão dos hiscos (Comstock Images/Stockbyte/Getty Images)

Estrutura de comando

O faraó egípcio atuava como o comandante das forças armadas. Abaixo dele viam os generais e tenentes sênior, seguido por comandantes de fronteira e, em seguida, os comandantes de unidades de infantaria progressivamente menores.

Loading...

Biga

Os hicsos trouxeram a biga para a guerra egípcia. Embora a maioria das culturas tenha utilizado as bigas como uma arma ofensiva, os egípcios usaram-na principalmente para defender a infantaria de bigas inimigas. Os instrumentos egípcios eram mais leves e mais ágeis do que os de outras nações.

Infrantaria

Apesar da beleza das bigas, o exército egípcio antigo era uma força baseada na infantaria. Com o passar do tempo os mercenários estrangeiros desempenharam um papel cada vez maior no preenchimento das fileiras.

Armas

As armas de infantaria, como maças, punhais e machados, foram complementadas por armas de longo alcance, como arcos e lanças. O Egito não possuía nenhum depósito de ferro natural (as armas eram feitas de cobre e bronze), o que resultou em uma grande desvantagem em conflitos posteriores contra nações com armas à base de ferro.

Marinha

O Egito desenvolveu uma marinha, embora esta funcionasse principalmente como transporte e apoio para a infantaria, e não como uma verdadeira frota de batalha naval.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...