Guia do paciente para tratamento de câncer da tiroide com radioiodo

Escrito por gwen bruno | Traduzido por fellipe jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Guia do paciente para tratamento de câncer da tiroide com radioiodo
O câncer da tiroide pode requerer ablação cirúrgica (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

O câncer da tiroide é o câncer endócrino mais comum e um dos poucos cânceres que vem aumentando. Entretanto, ele é um dos cânceres mais tratáveis; de acordo com a American Cancer Society, a taxa de sobrevivência de cinco anos para todos os casos é de 97%. O tratamento com iodo radioativo (algumas vezes denominado radioiodo ou RAI) pode ser administrado logo após a cirurgia para remoção da tiroide para destruir quaisquer células da tiroide restantes. Ele também pode ser usado para tratar recorrência ou propagação de câncer da tiroide.

Outras pessoas estão lendo

Finalidade

Mesmo no caso de uma tiroidectomia total, o cirurgião provavelmente terá deixado algum tecido restante para evitar remover ou danificar as glândulas paratiroides próximas ou danificar o nervo que controla as cordas vocais. O objetivo do tratamento com iodo radioativo é destruir quaisquer células cancerosas restantes. Além disso, a destruição (ablação) de qualquer tecido restante da tiroide torna mais fácil que futuras varreduras do corpo detectem recorrências.

Preparo

Para que o tratamento com iodo radioativo seja eficaz, é necessário haver níveis elevados de TSH ou hormônio liberador da tiroide no sangue (isso estimula as células da tiroide a captar o iodo). Haverá orientação para interromper a medicação com hormônio da tiroide temporariamente para alcançar esse objetivo. Durante esse período, podem ocorrer efeitos de hipotiroidismo, incluindo fadiga, depressão e ganho de peso.

Tratamento

Ingira o tratamento como uma cápsula ou um líquido. Em virtude do iodo ser absorvido apenas pelo tecido tiroidiano, o corpo excreta qualquer um que não seja captado e há pouca chance de danos ao restante do corpo. A quantidade de material radioativo que é fornecida depende do estágio do câncer.

Precauções

Deverão ser tomadas precauções para proteger aqueles ao redor contra a radiação (normalmente limitando o contato com adultos por vários dias e limitando o contato com crianças ou mulheres grávidas por uma semana). Durante esse tempo, não prepare alimentos para os outros e use utensílios separados. Doses muito grandes podem requerer isolamento no hospital.

Efeitos colaterais

Efeitos colaterais do tratamento com iodo radioativo podem incluir náuseas e dores de estômago, boca e olhos secos ou alteração do paladar e do olfato. Pode ocorrer um pouco de dor no pescoço ou em outros locais onde restar qualquer tecido da tiroide. Pode ocorrer também dor e inchaço nas glândulas salivares. É muito importante beber bastante líquido após o tratamento, pois isso ajudará o corpo a excretar mais rapidamente o iodo radioativo.

Riscos a longo prazo

O iodo radioativo pode causar danos permanentes nas glândulas salivares, causando boca seca e alterações no paladar. A contagem de células sanguíneas pode ser temporária ou permanentemente reduzida. A American Cancer Society adverte que pacientes que receberam iodo radioativo podem estar em risco aumentado de desenvolver leucemia, embora os maiores estudos tenham descoberto que essa é uma complicação rara e alguns estudos até mesmo contradizem um aumento no risco.

Esse tratamento nunca deve ser usado por uma mulher grávida ou que esteja amamentando e a gravidez deve ser adiada por pelo menos seis a doze meses após o tratamento. Ele pode afetar a fertilidade em homens.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível