Hérnia de hiato em um gato

Escrito por nancy chen | Traduzido por marianne pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Hérnia de hiato em um gato
Contacte seu veterinário se você suspeitar que seu gato tem hérnia hiatal (Comstock/Comstock/Getty Images)

Assim como um ser humano, um gato pode sofrer de uma hérnia hiatal, que é uma saliência que se forma quando o estômago empurra através da abertura do diafragma — o ponto em que o tubo de alimentação se encontra com o estômago. De acordo com o Dr. Spielman, um veterinário do Centro de Emergência e Especialidades Veterinárias da Nova Inglaterra, felinos machos parecem ser mais suscetíveis ao desenvolvimento de hérnia hiatal do que gatas. Complicações fatais, como a pneumonia por aspiração, podem se desenvolver se a hérnia hiatal não for tratada, mas com manejo e cuidados apropriados, um gato pode viver uma vida normal e confortável.

Outras pessoas estão lendo

Causas da hérnia hiatal

Existem três principais causas para a formação de uma hérnia hiatal em gatos: refluxo congênito, traumático e ácido. Um gatinho pode herdar a condição no nascimento (congênita), ou a hérnia pode se desenvolver antes de o gato chegar a um ano de idade. Além das causas congênitas, um gato pode adquirir uma hérnia hiatal se sofreu algum trauma na área. Uma hérnia hiatal pode também se formar como resultado do refluxo gastroesofágico ou ácido. Refluxo ácido é uma condição em que o fluxo de conteúdo do estômago vai para o esôfago.

Sinais e sintomas

Um gato que tem uma hérnia hiatal pode, involuntariamente, regurgitar fluidos estomacais, muco e alimentos através do esôfago, ou pode vomitar alimentos ou sangue. Além disso, o gato pode produzir um excesso de saliva, pode tossir ou ter problemas em respirar. A perda de peso também pode indicar a presença de uma hérnia do hiato.

Testes e diagnósticos

Para diagnosticar uma hérnia hiatal em um gato, um veterinário realiza uma série de testes de diagnóstico, tais como exames de sangue, urina e um perfil bioquímico. Ela também pode pedir raios X do tórax e do abdômen para confirmar que seja realmente uma hérnia hiatal e não outra condição médica, como a pneumonia por aspiração secundária. Outros testes especializados incluem raios X e inspeção visual do esôfago. Um diagnóstico de hérnia hiatal é feito se qualquer uma das seguintes características é observada em um gato: um corpo estranho é encontrado no trato digestivo ou esôfago; tecido anormal e/ou inflamação do esôfago ou estômago é detectado, o esôfago inferior exibir alargamento, ou o se estômago se projetou para o esôfago.

Métodos de tratamento

Hérnias hiatais podem não exigir um tratamento. Em alguns casos, o veterinário pode colocar o gato em uma dieta de baixa gordura especial onde é alimentado com pequenas refeições com frequência. O gato pode também ser medicado para reduzir ou impedir a produção de ácido no estômago. Exemplos incluem Prilosec (omeprazol), Pepcid (famotidina) e Zantac (ranitidina). Se esses métodos de tratamento forem ineficazes, pode ser necessária a cirurgia. Nesses casos, o veterinário fecha a abertura do diafragma ou atribui o estômago à parede abdominal para evitar que a saliência adicional ocorra.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível