Mais
×

Hibernação e adaptações das cobras

Atualizado em 17 abril, 2017

Uma das adaptações mais úteis das cobras é o mecanismo de flexibilidade de sua mandíbula, que permite que ela coma presas muito maiores do que seu diâmetro. Além disso, elas colocam sua língua para fora a fim de sentir o cheiro do ar. Partículas se anexam em sua língua e a cobra pressiona-a contra o órgão de Jacobson, o qual detecta o odor. Essas adaptações permitem que elas encontrem e consumam alimentos suficientes para viver de suas reservas de gordura durante a hibernação.

Cobras são animais de sangue frio e frequentemente hibernam para sobreviver a temperaturas extremas (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Camuflagem

As cobras possuem uma variedade de cores, o que as permite misturar-se a muitos ambientes. No entanto, algumas cobras venenosas possuem cores brilhantes que ajudam a destacá-las para que outros animais as vejam imediatamente. As que hibernam se beneficiam da camuflagem, o que as permite se esconder de predadores.

Climas extremos

Cobras podem viver em vários ambientes diferentes, inclusive no Círculo Ártico e em altas montanhas. As que vivem em ambientes frios possuem cores escuras, uma vez que cores brilhantes refletem a luz do sol. As que hibernam durante o inverno vivem de sua gordura corporal; já as cobras do deserto conservam água muito bem. No entanto, durante os períodos secos, estas precisam hibernar e viver de sua gordura armazenada.

Atividades

Algumas cobras não comem nada durante a maior parte do ano durante a hibernação. Elas criam tocas onde se escondem até que essa temporada acabe. Antes desse período, elas passam muito tempo próximas à toca, principalmente em dias nublados ou frios. Além disso, as cobras mudam de atividade de acordo com o clima. Por exemplo, as cobras Thamnophis sauritus são normalmente ativas durante todo o dia e noite. No entanto, elas se tornam noturnas durante os meses muito quentes.

Reprodução

Dado que algumas cobras passam muito tempo hibernando, elas costumam se reproduzir assim que saem da hibernação. As cobras machos tendem a sair da hibernação antes que as fêmeas.

Tocas

As cobras geralmente hibernam em espaços estreitos. A Thamnophis sauritus hiberna em fendas de rochas, túneis de lagostim, montes de formiga e tocas de pequenos mamíferos, como ratos almiscarados. Elas geralmente preferem fazer suas tocas em locais frescos e úmidos, nos quais podem facilmente encontrar comida. No entanto, algumas vivem em árvores ou na água. Além disso, outras cobras fazem suas tocas em estruturas humanas caso encontrem um esconderijo, especialmente se a estrutura possui insetos ou roedores. Elas fazem tocas no lixo, pilhas de madeira e ferros-velhos.

Algumas cobras compartilham suas tocas com outras espécies de serpentes. Por exemplo, as cobras do gênero Thamnophis costumam compartilhar suas tocas frequentemente.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article