Hidronefrose devido à gravidez

Escrito por katie tonarely | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Hidronefrose devido à gravidez
A hidronefrose é bastante comum em gestantes (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Problemas com os rins e uretras — tubos que ligam o rim à bexiga — podem levar à hidronefrose. A hidronefrose é um bloqueio no rim que faz com que o fluxo de urina para a bexiga seja obstruído. A hidronefrose pode levar à eventual atrofia dos rins. Gestantes têm um risco maior de desenvolver a doença, pois o útero fica maior. Existem tratamentos para hidronefrose durante a gravidez, contudo, a maioria dos casos são leves e são curados após o nascimento.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

Quando as uretras não conseguem levar urina dos rins à bexiga devido a uma obstrução, os rins podem aumentar de tamanho e ficarem cheios de urina. De acordo com Merck, a urina sai dos rins com pouca pressão, contudo, uma obstrução pode fazer dificultar a excreção de urina pela uretra. Esse bloqueio aumenta a pressão nas estruturas internas e pode causar danos renais e até a perda da função renal.

Causas

De acordo com a European Journal of Obstetrics, Gynecology and Reproductive Biology, a hidronefrose costuma ocorrer na gravidez após a 20ª semana de gravidez, pois o aumento do útero comprime as uretras. Merck também diz que as alterações hormonais podem agravar o problema, pois elas podem reduzir as contrações musculares que, normalmente, ajudam a excretar a urina através da uretra.

Sintomas

Em bloqueios que acontecem rapidamente, a dor rápida, intensa e intermitente entre as costelas e os quadris pode ser excruciante. O bloqueio dos dois rins podem resultar na interrupção do fluxo urinário. Os pacientes que desenvolvem a hidronefrose, aos poucos, podem não apresentar nenhum sintoma.

De acordo com a European Journal of Obstetrics, Gynecology and Reproductive Biology, a maioria das mulheres grávidas reclama de dor no lado direito. Por vezes, mulheres com histórico de doença renal também desenvolvem hidronefrose.

Detecção

A European Journal of Obstetrics, Gynecology and Reproductive Biology diz que, apesar de bloqueios leves acontecerem na maioria das gestantes, casos mais problemáticos de hidronefrose podem ser facilmente detectados com a ajuda de ultrassons.

Merck também diz que exames imagiológicos podem ser usados para determinar a causa da obstrução em pacientes não gestantes.

Tratamento

A hidronefrose da gravidez é curada após o nascimento do bebê, contudo, a pelve renal e a uretra podem ficar inchadas após o parto. Deitar do lado que não foi afetado pode ajudar a aliviar os sintomas durante a gravidez. A maioria dos casos de hidronefrose ocorrem do lado direito, então, deite-se do lado esquerdo para aliviar a dor. Se os sintomas piorarem e houver receio de falência renal, um cateter interior uretral pode ser inserido. A European Journal of Obstetrics, Gynecology and Reproductive Biology diz que esse procedimento é facilmente realizado com anestesia local. Durante o procedimento, um cateter — um tubo flexível — é colocado na uretra para ajudar a secretar urina.

Em casos mais sérios, o Digital Urology Journal sugere um implante de "stent" na uretra, que consiste na inserção de um tubo fino na uretra para prevenir ou tratar o bloqueio de urina dos rins. Casos sérios podem ser tratados com drenos percutâneos, para ajudar a aliviar a dor e evitar ruptura renal espontânea. Durante um processo de drenagem percutânea, uma agulha fina é inserida no fluido para ajudar a drenar o excesso de urina.

Parto induzido e bloqueio epidural para a dor são os últimos passos para casos graves que não podem ser ajudados de outra maneira.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível