O que é hiperlipidemia mista?

Escrito por caryn anderson Google | Traduzido por aline cortez
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A hiperlipidemia (também conhecida como hiperlipidemia tipo-lipoproteína múltipla) é um problema genético no qual a combinação de colesterol e triglicéride altos é herdada e passada adiante pelos membros da família. Esse é um dos fatores mais comuns que contribuem para ataques cardíacos precoces. A condição pode ser agravada por outros distúrbios como hipotireoidismo, diabetes e alcoolismo.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas

Muitos pacientes com hiperlipidemia mista são assintomáticos (não têm sintomas). Outros apresentam sintomas, incluindo: dor no peito (angina); xantoma (gordura acumulada na superfície da pele), xantelasma nas pálpebras (o mesmo que xantoma, mas na pálpebra); dor abdominal; aumento do baço e do fígado. Os pacientes com hiperlipidemia mista sofrem maior risco de ter doença arterial coronariana e ataques cardíacos precoces. Eles também exibem maior taxa de intolerância à glicose e obesidade.

Diagnóstico

Um tipo da condição pode ser identificado com teste genético. Caso contrário, exames de sangue são os principais meios de diagnosticar a hiperlipidemia mista. Os exames específicos pedidos pelos médicos incluem LDL (lipoproteína de baixa densidade, que em grande quantidade entope as artérias); HDL (lipoproteína de alta densidade, que ajuda a transportar gorduras, colesterol e triglicérides pelo corpo; altos níveis estão associados a menor risco de doença arterial coronariana); triglicérides (produzido no corpo e ingerido através de alimentos; calorias não queimadas viram triglicérides e são armazenadas em células de gordura); e apolipoproteína B100 (proteína que tem papel fundamental no metabolismo e é um tipo de LDL).

Tratamento

O objetivo de qualquer tratamento para hiperlipidemia mista é reduzir o risco de complicações e de problemas cardíacos. Muitas vezes, o primeiro passo é fazer mudanças na dieta, por exemplo, reduzindo a ingestão total de gorduras para menos de 30% das calorias diárias, diminuindo o consumo de carnes e laticínios gordurosos e eliminando gema de ovo e vísceras. Geralmente recomenda-se fazer exercícios físicos em conjunto com a dieta para ajudar a baixar níveis perigosos. Caso isso não dê resultado, o médico pode prescrever uma medicação, como estatinas, ácido nicotínico, ômega 3 (que ajuda a baixar os níveis de triglicérides) ou fibratos.

Prognóstico

Os resultados individuais dependem do estágio em que ocorre o diagnóstico e de como você segue e responde ao tratamento. O médico determinará o melhor curso de tratamento para sua situação específica. Alguns indivíduos com níveis muito altos ainda ficam sujeitos a complicações, mesmo com intervenção médica. Se não tratada, a hiperlipidemia mista pode levar a derrame, ataque cardíaco ou aterosclerose – todas podem causar a morte precoce.

Prevenção

Se você tem histórico familiar dessa condição, um rastreio genético pode identificá-la em estágio inicial (quando é provável que a dieta seja mais eficaz). Ter uma dieta com pouca gordura saturada e colesterol pode ajudar a administrar os níveis de LDL em pacientes de alto risco. Caso apresente outros fatores de risco para doença/ataque cardíaco (como fumar ou obesidade), é importante tentar controlá-los para minimizar o risco de problemas e morte precoces.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível