A História do Chroma Keying

Escrito por contributing writer | Traduzido por tamy gonzales
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A História do Chroma Keying
Chroma Key hoje

O "chroma keying" é um efeito especial que revolucionou a indústria cinematográfica. Em produções de vídeos e filmes, o chroma keying sobre uma tela verde ou azul, permite aos cineastas combinar cenas, mudar localizações, consertar erros, maximizar orçamentos e criar efeitos impossíveis. Todos os dias, grandes platéias veem o resultado da inovação na História causada pelo chroma keying.

Outras pessoas estão lendo

Explicação

A técnica de chroma keying é o processo de filmar um objeto com a câmera e substituí-lo por um fundo inteiramente diferente de forma indiscernível. De acordo com a TV Mercury, chroma "se refere a pureza, ao brilho ou a riqueza das cores e sua força e fraqueza...Keying corta um buraco numa imagem tornando-a transparente. O buraco resultante é então preenchido com outra imagem". O desenvolvimento das cores de filmes e televisão permitiram que cores ausentes em pele humana fossem isoladas e separadas. Azul e verde são as cores primárias usadas como o fundo do chroma.

Inícios precoces

Linwood Dunn foi quem começou as primeiras experiencias com chroma key. Ele usou "traveling mattes" para criar efeitos de transição de cenas no filme de 1933 "Voando para o Rio". Trabalhando para a PKO Pictures, Dunn criou inúmeros efeitos especiais com sua impressora ótica caseira. De acordo com o site Filmreference.com, "A impressora consistia numa câmera cinematográfica montada numa base sólida com um projeto de precisão especial - ambos dirigidos de forma sincronizada enquanto a câmera fotografava o filme carregado no projetor. Durante esse processo de cópia do filme, a imagem podia ser modificada de ilimitadas maneiras".

Inovadores do Key e Maiores Marcos

Larry Butler inventou a tecnologia da tela azul. Ele usou efeitos de keying para criar um espírito massivo no filme de 1940, "O Ladrão de Bagdá." De acordo com a Newtek, "Este foi um tedioso e preciso processo que envolveu várias camadas de filme, que tinham que ser precisamente alinhadas quando fossem fazer o mestre negativo". Arthur Widmer deu avanço às técnicas de keying. Em 1958 enquanto trabalhava em "O Velho e o Mar", Widmer desenvolveu o processo de montagem por composição ultravioleta. Segundo o livro de Richard Rickett, "Efeitos Especiais: A História e a Técnica", Richard Edlund também mudou os efeitos de keying. Para "O Império Contra-Ataca" ele criou uma impressora de quatro cabeças chamada "the quad" e por meio dela, fotos complicadas que continham centenas de elementos podiam ser atingidas em uma fração do tempo que levaria numa impressora comum. A mudança mais significativa no chroma keying resultou do desenvolvimento de imagens geradas por computador. Essa técnica usa conceitos de chroma keying, mas cria os fundos no computador.

Desafios Passados

Desde previsões do tempo até filmagens, os efeitos do chroma key do passado apresentavam problemas. O Videomaker.com relata, "A key seria imprecisa, fazendo com que o homem do tempo fosse visto em seu casaco de poliéster berrante, parecendo que estava se desmaterializando em seu mapa". No chroma keying, luminosidade, superfícies reflexivas, sombras, desníveis e bruscas linhas foscas representaram desafios.

Significado

De acordo com TriVision, o chroma key "ganhou maior aceitação nos últimos anos como um corte de orçamento, permitindo que os atores fossem filmados em ambientes que seriam caros demais para filmar no estúdio com um elenco completo". Telas azuis e verdes fizeram cenários impossíveis se tornarem possíveis. O Videomaker.com relata, "Nos dias de hoje, tecnologias de chroma keying e relacionados, como efeitos de tela azul e verde, ficaram tão exatos, eles são a chave para os sucessos de bilheteria de Hollywood".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível