A história da máscara chinesa

Escrito por sharon l. cohen | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história da máscara chinesa
Máscara chinesa (mrc.spps.org/13Oct2004.html)

A China tem uma história cultural rica e colorida, e as máscaras têm desempenhado um papel importante na tradição chinesa por milhares de anos. As máscaras chinesas, dependendo da sua função, são divididas em várias categorias diferentes, tais como máscaras de feiticeiros, tibetanas, de xamã e de teatro. Hoje, continuam a ser de grande valor artístico e de entretenimento. Além disso, as máscaras chinesas se tornaram itens muito desejados por colecionadores ao redor do mundo.

Outras pessoas estão lendo

Máscaras mais antigas

As primeiras máscaras chinesas foram feitas aproximadamente há 3.500 anos como parte do xamanismo, ou cura religiosa. Desempenharam um papel essencial em muitos rituais, tais como adorar o deus que destrói a peste e garante as bênçãos. Possuem também uma longa história nas artes, particularmente na dança e na ópera. Hoje, as máscaras continuam a ser usadas para cerimônias religiosas, eventos como casamentos e funerais e importantes festejos culturais pelo mundo.

A história da máscara chinesa
Pequim, 24 de fevereiro de 2013, festival da lanterna, para celebrar o ano novo lunar (Feng Li/Getty Images News/Getty Images)

Máscara de feiticeiro

As máscaras chinesas, que são feitas ou de madeira ou pintadas na cara, são vestidas ou na cabeça ou no rosto de uma pessoa. As máscaras de feiticeiros das províncias de Yunnan e Guizhou, eram usadas para dar as boas vindas à boa fortuna ou para confortar a alma quando alguém morria. Muitos grupos étnicos vêm de Yunnan e Guizhou. Suas culturas incorporaram adoração de totens e rituais de feiticeiros. Algumas dessas sociedades são a Jingpo, a Wa, a Zhuang, a Jinuo, a Bai e a Dai.

A história da máscara chinesa
Condado de Dali, Sheshuo representa temas de vingança e histórias clássicas de foras da lei (China Photos/Getty Images News/Getty Images)

Máscaras de exorcismo

Mais ou menos há mil anos, nas planícies centrais da China, algumas culturas usavam máscaras para exorcizar ou afastar os maus espíritos. As máscaras eram também usadas para comemorar nascimentos e para manter as casas seguras, assustando os maus espíritos. As culturas localizadas na porção sul do rio Yangtsé combinavam exorcismo com adoração de totens. Esta tradição muito mais tarde evoluiu para produções operísticas que foram muito populares com o exército, porque prezavam os militares.

Atuações teatrais

As máscaras são frequentemente usadas ou pintadas nos rostos nas óperas chinesas e outras representações teatrais. A maguiagem facial remonta às dinastias Song (960 a 1279 d.c) ou Yuan (1271 a 1368 d.), ou épocas mais antigas. Os murais em túmulos desse período têm rostos pintados parecidos com elas. A pintura facial foi aperfeiçoada durante a dinastica Ming (1368 a 1644 d.c), quando as cores começaram a retratar traços de personalidade variáveis que ainda são vistos nas óperas de Pequim ou "Jingiu" dos dias de hoje. O vermelho significa um personagem dedicado, corajoso, correto e leal. Guan Yu, general dos Três Reinos em 220 a 280 d.c, é descrito com um rosto vermelho por sua firmeza em favor do imperador Liu Bei. A pintura preta descreve um caráter feroz e audacioso. Esta cor é exemplificada por Bao Gong, também chamado de Bao Zheng, destemido, embora fosse um juiz justo durante a dinastia Song.

A história da máscara chinesa
Atriz da Ópera Kunku em Pequim em 2006 (China Photos/Getty Images News/Getty Images)

Máscara Xiangdong Nuo

Esta máscara apareceu primeiramente na província de Hunan e se espalhou pela região de Xiangdong da província de Jiangxi. Ela é uma parte essencial da cultura Nuo, usada especificamente para rituais, dança e ópera. As máscaras representam o trabalho de arte chinês de alta qualidade, com pinturas ornamentais e cores vivas que definem características dos deuses. Dependendo dos artífices, as máscaras podem ter linhas exageradas ou uma aparência mais naturalista. Podem representar vários traços masculinos, tais como selvageria, poder, arrogância, compromisso, calma e amabilidade.

A história da máscara chinesa
Dança Nuo no Festival da lanterna em 23 de fevereiro de 2005, em Zhanjiang (China Photos/Getty Images News/Getty Images)

Colecionáveis

Muitas máscaras tradicionais chinesas são exibidas em museus ou compradas por colecionadores. As máscaras de ano novo chinesas, que podem ser feitas de grande variedade de materiais, como pano, couro, metal, concha ou madeira, são bastante colecionáveis. Essas máscaras comemorativas representam o máximo em matéria de artesanato no mundo e são muito desejadas por artistas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível