A história das roupas italianas

Escrito por michelle powell-smith | Traduzido por henry alfred bugalho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história das roupas italianas
A Itália tem uma longa história como capital da moda (Creatas/Creatas/Getty Images)

A Itália tem uma longa história como capital da moda, desde as vestimentas clássicas da Roma antiga até as tendências modernas de Milão. Historicamente, a Itália tem produzido têxteis de qualidade, incluindo lã e seda, bem como couro de alta-qualidade. Esteja você copiando o visual do Renascimento italiano, modelando seu estilo na Roma dos anos de 1950 ou aproveitando-se da moda italiana moderna, as roupas italianas possuem um estilo e uma personalidade própria que as distinguem.

Outras pessoas estão lendo

Roma antiga

A história da moda italiana começa na Roma antiga. Tanto homens quanto mulheres vestiam túnicas nesta época. Era uma vestimenta simples, curta e relaxada, amarrada nos ombros e presa com um cinto. Mulheres usavam um vestido longo chamado de estola sobre a túnica e uma pala, uma manta que cobria a cabeça quando saíam à rua. A túnica somente era a roupa comum para a maioria dos homens no mundo romano antigo. Contudo, homens ricos também usavam a toga, que era um longo tecido que envolvia o corpo. Esta veste era bastante custosa e complexa, deixando claro o sinal de riqueza e de status.

Renascimento italiano

A Itália novamente se distinguiu com os elaborados trajes do Renascimento italiano. Tantos os nobres quando a classe média exibiam modas extremas. Muitas cidades decretaram regulamentos sobre as vestes para manter estes extremos sob controle. As roupas das mulheres durante o Renascimento italiano incluíam uma camisa, ou camicia, uma roupa de baixo, mangas, um vestido e gola alta. Homens vestia uma camisa e roupas de baixo, meias, um gibão, mangas e uma sobreveste. Sedas ricas, veludo e brocados eram populares nas classes altas e médias.

Os anos 50

A Itália viu um renascimento da moda nos anos do pós-guerra na década de 1950, quando o design de roupas e a cultura italiana se tornaram vanguardista e de tendência. Filmes italianos levaram o estilo e a moda italiana para o mundo. Mulheres italianas vestiam calças capri, blusas decotadas e brincos de argola. Este visual polido e casual, combinado com cabelos escuros curtos, se tornaram uma tendência fora da Itália. A moda masculina italiana dos anos de 1950 incluía ternos e camisas de seda com bom caimento, óculos escuros e echarpes.

As casas de design

Por volta dos anos 70, a moda italiana converteu-se numa grande indústria. As casas de moda italiana, incluindo Gianfranco Ferre, Missoni e Emilio Pucci, ofereciam alta costura bem como coleções prontas para usar de alto padrão. Coleções de couro, incluindo bolsas e sapatos, também se tornaram proeminentes. A semana de moda de Milão continua tão importante para o mundo moderno do design quanto os desfiles de coleções em Paris e Nova York.

Moda italiana moderna

A moda italiana continua popular hoje e casas de design clássicas continuam a produzir vestimentas inovadoras e bonitas. Estilistas italianos se apresentam em Milão, Nova York e Paris, levando seus estilos pessoais para as passarelas. Muitos estilistas italianos também ofertam linhas com preços mais baixos para aumentarem o apelo de seus estilos. Excelentes escolas de design e oportunidades fazem da Itália uma lugar ideal para designers promissores aprenderem e crescerem. O design de roupas italiano continua a utilizar os materiais de mais alta qualidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível