A história do tambor

Escrito por amanda larson | Traduzido por i. oliveira
A história do tambor

A tambora proporciona os ritmos do Caribe e da América Latina.

Drum image by Galyna Andrushko from Fotolia.com

A tambora é um dos instrumentos mais populares do Caribe. Suas batidas e ritmos são o que muitas pessoas identificam como a música das ilhas. A palavra "tambora" que conhecemos vem da palavra espanhola "tambor", que significa "bater". A tambora se assemelha às percussões do Oeste Africano, tanto no ritmo quanto na técnica. É um instrumento básico na música folclórica da República Dominicana, a música cumbia da Colômbia e estilo gaita na Venezuela, mas é mais frequentemente associado com os ritmos rápidos e alegres do merengue.

Outras pessoas estão lendo

História

Drum image by Galyna Andrushko from Fotolia.com

Assim como muitas outras tradições musicais, alimentares e culturais, a tradição da tambora viajou através do Atlântico com escravos da África Ocidental, que foram trazidos pelos europeus para trabalhar em plantações no Caribe e América Latina. Na África, o tambor era usado em rituais e cerimônias, mas tornou-se um ícone de seus lares para escravos deslocados de suas casas. Poucos pertences vieram com os escravos, no entanto, muitos fizeram tambores a partir de barris de rum vazios. Devido à necessidade que os escravos tiveram de ser criativos e usar materiais que tinham à mão, diferentes estilos de tambora surgiram, alguns dos quais ainda hoje são usados​​. Os tambores eram primordialmente afinados por cordas e tinham o tampo de cor preta. Eles eram populares entre os músicos de estilos folclóricos na República Dominicana. Outro tipo se parece muito a percussão vista em Gana. Também com cordas, tampo com pele de cabra, com ou sem pêlo. Estes tampos são chamados de "Chivo". Um terceiro tipo, que agora é comumente feito por empresas modernas, é afinado com parafusos. Os tampos são feitos de couro cru e os tambores lembram congas. Ao contrário das primeiras tamboras, os lados dos tampos estão equipados com aros de metal ou de madeira, o que permite ao tamborero executar mais facilmente ritmos que lembrem o som de blocos de madeira.

Técnica

Drum image by Galyna Andrushko from Fotolia.com

Mesmo que a tambora seja usada em vários estilos diferentes de música, há apenas três tipos básicos de batida que compõem todos os ritmos do tambor. O tapa é feito com a mão ligeiramente em concha batendo no tampo. O aro é feito ao bater o aro entre as primeiras juntas dos dedos. O terceiro é o tom aberto. Embora os estilos possam variar, a tambora é colocada entre as pernas e ligeiramente inclinada de modo que o som possa escapar por debaixo do tambor. Ela também pode ser tocada de lado no colo. A tambora é tipicamente tocada apenas com as mãos; baquetas são raramente usadas, embora sejam comuns no estilo gaita.

A tambora no Merengue

Drum image by Galyna Andrushko from Fotolia.com

No merengue tradicional, chamado merengue tipico, a tambora tem um papel de liderança. Tal como os seus homólogos africanos, a tambora é a voz principal. Nos mais recentes merengues orquestrais, no entanto, a tambora é usada mais como um instrumento de fundo. Congos e güiras, que soam como maracas, são os principais instrumentos de ritmo.

A tambora na Cumbia

Drum image by Galyna Andrushko from Fotolia.com

Na Colômbia, a cumbia surgiu como parte integrante de rituais de acasalamento. Os ritmos dessa música animada ainda são ouvidos em rituais Yorubás na África Ocidental, principalmente da Nigéria. A tambora era um instrumento essencial na cumbia em seus primeiros anos, mas congas, timbales, claves e güiras já substituiram os tambores. Eles ainda podem ser ouvidos em festivais de música tradicional e apresentações.

A tambora na Gaita

Drum image by Galyna Andrushko from Fotolia.com

Na Venezuela, a tambora assumiu um papel tradicional diferente. A Gaita surgiu na área do Lago de Maracaibo quando a música tradicional dos escravos se misturou com a música tradicional de outras populações nativas. Nesse estilo musical, a tambora não é tocada com as mãos, mas sim com uma espécie de baquetas, para um som único e diferente de outras músicas tradicionais africanas. A Gaita é mais frequentemente associada com o feriado de Natal, embora os grupos modernos, como Guapo, tenham a tornado popular durante todo o ano.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media