Mais
×

A homeopatia realmente funciona?

O processo de diluição do medicamento homeopático é um dos elementos mais controversos
Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Introdução

Uma das áreas mais controversas de discussão na comunidade médica é o campo da homeopatia. Os tratamentos estão disponíveis em muitas lojas de vitaminas e saúde, bem como em farmácias especializadas. Com tanto barulho de ambos os lados do debate, pode ser difícil saber o que é realmente verdade através de provas científicas. Para determinar se a homeopatia realmente funciona, é importante conhecer as origens do debate e as evidências que sustentam cada lado.

Keith Brofsky/Photodisc/Getty Images

A teoria

A homeopatia é baseada em um princípio muito simples: "o semelhante cura o semelhante." A hipótese é que, se uma substância causa determinados sintomas em grandes doses, pequenas doses da mesma substância vão combater esses sintomas. A Sociedade de Homeopatas usa como exemplo uma grande dosagem de café, que causa insônia e agitação. Segundo ela, se o café fosse convertido num medicamento homeopático, ele facilitaria o sono e reduziria a agitação. Nestes medicamentos, portanto, a substância ativa é diluída infinitesimalmente até torná-la atóxica e maximizar seu efeito terapêutico. Como resultado, em homeopatia, menos é mais.

Comstock Images/Comstock/Getty Images

O processo de diluição

Para criar um remédio homeopático, uma pequena quantidade do ingrediente ativo é diluída em álcool ou água repetidamente. A ideia é que, enquanto a substância existe em quantidades cada vez menores, a água ou álcool mantém uma "impressão" da substância original, então suas propriedades benéficas aparecem. A maioria dos medicamentos homeopáticos vem em diluições listadas como um valor numérico, em seguida, um "C". O "C" é o numeral romano para 100, o que significa que a substância é diluída a uma parte do ingrediente ativo para 99 partes de água. O número indica quantas vezes isso foi realizado. Em uma diluição de 2 C, essa tintura já diluída é novamente misturada com água, uma parte da diluição original para 99 partes de água mais uma vez. Os remédios homeopáticos vêm geralmente em dosagens de 6C a 30C.

Jupiterimages, Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images

A crítica lógica

Se você fosse fazer a matemática por trás dessa diluição, encontraria que em um tratamento homeopático 30C existe uma parte de um ingrediente ativo para um número que é tão grande que escrito seria um absurdo. É um número com 60 zeros após ele. Isso coloca a verdadeira quantidade do ingrediente ativo em perspectiva, que é suficiente para muitos desconsiderarem a ideia. Na conclusão de uma das principais peças positivas da pesquisa sobre os efeitos da homeopatia, os pesquisadores escreveram: "Baseado nesta evidência estaríamos dispostos a aceitar que a homeopatia pode ser eficaz, se apenas o mecanismo de ação fosse mais plausível."

Jupiterimages/BananaStock/Getty Images

Estudos positivos

Apesar desta crítica lógica do princípio fundamental da homeopatia, houve alguns resultados positivos dos estudos científicos realizados sobre seus efeitos. Revisões de literatura verificam vários estudos realizados para aumentar o tamanho da amostra e, portanto, permitir que os pesquisadores cheguem a conclusões mais definitivas. O Departamento de Homeopatia faz referências a várias análises positivas, mas a maioria apenas sustenta evidências "fracas".

Thinkstock Images/Comstock/Getty Images

Estudos negativos

As Revisões Cochrane, que são reconhecidas como o mais alto padrão em investigação de saúde baseada em provas, possuem as evidências mais contundentes contra os efeitos da homeopatia. Por exemplo, são permitidos apenas estudos cegos e com controle do placebo. Isso significa que metade dos participantes recebe uma pílula de açúcar e a outra metade recebe o tratamento verdadeiro, e um fator essencial é que os médicos não sabem quais participantes recebem qual tratamento. Esses estudos têm demonstrado consistentemente que a homeopatia não tem nenhum benefício terapêutico em comparação com o placebo.

Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images

Qualidade da evidência

Em uma verificação mais minuciosa, muitas das pesquisas a favor da homeopatia são realmente falhas. Por exemplo, um dos resultados positivos de uma revisão foi verificado para justificar os efeitos de estudos mal conduzidos. Eles descobriram que os estudos de maior qualidade eram menos propensos a dizer que a homeopatia era melhor do que o placebo. Há também a questão da manipulação das conclusões dos estudos em sites de medicamentos homeopáticos. Em uma análise referenciada no site do Departamento de Homeopatia, eles afirmam que o estudo encontrou que "homeopatia e medicina convencional mostraram um efeito positivo semelhante no tratamento geral". No entanto, o próprio estudo diz que "este achado é compatível com a noção de que os efeitos clínicos da homeopatia são efeitos do placebo."