Como os hormônios de enraizamento trabalham nas mudas das plantas

Escrito por rachel lovejoy Google | Traduzido por wanderson david
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como os hormônios de enraizamento trabalham nas mudas das plantas
Os hormônios de enraizamento estão disponíveis em forma de gel, líquido ou pó (Jupiterimages/Creatas/Getty Images)

As mudas, naturalmente, vão continuar a produzir novos caules e folhagem. O enraizamento bem sucedido envolve estimulá-las a parar de produzir células de caule e iniciar a produção de células de raízes. O uso adequado do hormônio de enraizamento pode acelerar esse processo consideravelmente.

Outras pessoas estão lendo

Contexto

Os hormônios de enraizamento contêm auxina, um regulador de crescimento produzido naturalmente pelas plantas que aumenta o comprimento celular. Isso explica como é possível enraizar muitas mudas sem o uso de hormônios adicionais cuja função principal é estimular os níveis de auxina.

Como os hormônios trabalham

Quando os hormônios de enraizamento são aplicados na ponta de uma muda, as células do caule são substituídas por outras células que se transformam em células de raízes. Elas formam calos no local do corte e os hormônios aceleram o aparecimento de células de raiz que produzirão raízes saudáveis e fortes.

Considerações

A diferenciação celular é o processo que decide quais células da planta se transformarão em folhas, caules ou raízes. A auxina inverte esse processo, fazendo todas elas se transformarem em raízes. Devido a produção de auxina pela própria planta, é possível que o uso excessivo de hormônios possa desacelerar o processo de enraizamento ou pará-lo completamente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível