Ideias para campanhas anti-bullying nas escolas

Escrito por sarah bigler | Traduzido por ellen zanelato
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ideias para campanhas anti-bullying nas escolas
O bullying gera traumas profundos e difícies de superar (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

O bullying tem se tornado uma epidemia nas escolas nas últimas décadas. Uma pesquisa feita em 2009 pela página "How to Stop Bullying" mostrou que 77% dos estudantes admitem já ter sofrido bullying. A tendência é aumentar no caminho do ensino fundamental ao ensino médio. De acordo com o Pacer.org, as crianças que sofreram bullying são mais propensas a largar os estudos, perder mais aulas e a ter doenças comuns como resfriado, gripe e dores de estômago com maior frequência. O bullying é também um fator determinante em todos os casos de tiroteio em escolas.

Outras pessoas estão lendo

Além da tolerância zero

As medidas de tolerância zero não são a única resposta. Estudos mostram que essa política não é efetiva a menos que seja acompanhada por educação continuada e treinamento de sensibilidade. Essa educação precisa ser iniciada enquanto a criança ainda é pequena, e continuada do jardim de infância ao colegial.

O "Pacer Center" diz que é mais efetivo escrever exatamente o que não é permitido nas regras da escola. Banir o bullying isoladamente e definir consequências específicas para cada infração é importante. Essas consequências devem ser rigorosas e aplicadas coerentemente. A ação tomada deve ser classificada baseada em incidentes repetidos.

Um ambiente livre e aberto

Quase todos os relatórios encorajam as escolas a erradicar os chamados "pontos de foco", lugares onde o bullying é mais provável de ocorrer. Esses pontos são lugares onde há pouca ou nenhuma supervisão de adultos e pode incluir as margens de parquinhos e banheiros. Espalhar supervisores e professores pela escola pode ajudar.

Fazer palestras e debates nas salas também ajuda aos alunos a perceber que não estão sozinhos e que o bullying não será tolerado por ninguém na escola. Os estudantes devem ser estimulados também a prevenir o bullying através de não se envolver e sempre relatar quando presenciem um caso. O objetivo de qualquer exercício é criar um ambiente aberto onde o bullying não é tolerado. As vítimas e testemunhas devem entender que não há consequência alguma em relatar o mau comportamento.

Envolvimento do grupo

Tentar ensinar as vítimas que se impôr sobre seus agressores, se juntar a eles ou ignorar o bullying raramente faz alguma diferença. Com frequência a vítima se sente ainda mais derrotada quando as táticas não funcionam. Deixar o trabalho de resolver o problema com a vítima dificilmente traz resultados. Uma terceira parte precisa intervir e acabar com o abuso.

Ainda mais, não deve ser encarregada só uma pessoa ou um grupo para cuidar de todo o programa. O "Stop Bullying Now" sugere que a prevenção do bullying funciona melhor quando todos os professores, funcionários, supervisores, e outras diversas figuras de autoridade como zeladores e os atendentes do almoço estão dedicados a prevenir o bullying. Ao mesmo tempo, deve haver uma pessoa ou grupo treinado para lidar com o bullying e criar uma área segura na qual as vítimas se sintam confortáveis em conversar e contar as agressões que sofreram.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível