Como identificar um aluno com dificuldades de aprendizagem na aula de matemática

Escrito por belinda tucker | Traduzido por gisel soto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como identificar um aluno com dificuldades de aprendizagem na aula de matemática
A identificação precoce de dificuldades de aprendizagem de matemática é importante (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

Uma das responsabilidades de um professor é identificar os alunos com dificuldades de aprendizagem em matemática, uma condição conhecida como discalculia, nos círculos acadêmicos. A tutoria extra ou a personalização de métodos de ensino para servir melhor a um estudante pode aumentar significativamente o progresso acadêmico de uma criança. Identificar alunos com deficiências significativas deve ser o foco principal de um professor. Muitas vezes não é possível saber que a criança tem uma deficiência de aprendizagem em matemática até que ela chega às séries superiores do ensino fundamental. Quanto mais tempo um aluno com uma deficiência de aprendizagem luta com esta dificuldade, maior é a probabilidade de que a sua auto-estima diminua.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Identifique os alunos que têm problemas com operações matemáticas básicas, como adição e subtração. Depois desta identificação, avalie a criança com testes formais. Baseado nos resultados, determine a melhor maneira de proceder para ajudá-lo. Avalie possíveis problemas emocionais, ou outros fatores, para explicar a incapacidade do aluno para compreender conceitos matemáticos.

  2. 2

    Examine os estudantes para detetar possíveis deficiências, fazendo algumas perguntas básicas de matemática. Avalie o entendimento das relações numéricas. Por exemplo, um professor ou pai pode perguntar qual número é maior, nove ou dois. Outro exercício recomendado é pedir ao estudante que leia uma lista de números de um dígito. Use estes exercícios para identificar as crianças que têm problemas consistentes com a matemática básica. Não é recomendado ficar excessivamente impressionado com a capacidade de uma criança para contar, pois as atividades rotineiras, tais como a contagem, não indicam necessariamente a compreensão básica dos números.

  3. 3

    Realize exercícios apropriados para cada idade e determine a capacidade do aluno para medir usando números. A maneira como um aluno mantém a contagem em um jogo de tabuleiro simples ou entende a troca de dinheiro em um jogo como o Monopoly, são bons indicadores. Outra ferramenta útil para revelar a competência do aluno é a utilização de problemas de texto simples, para avaliar a sua capacidade de aplicar a matemática básica. Por exemplo, "quantos ovos sobram de uma dúzia, depois que uma família de quatro pessoas come um ovo cada uma no café da manhã?" Este é um problema simples que irá demonstrar as habilidades matemáticas básicas do aluno.

  4. 4

    Identifique as crianças com dificuldades de aprendizagem em matemática usando um modelo de discrepância que compara os resultados do teste de coeficiente intelectual, ou teste de Q.I, com aqueles atingidos em matemática. Uma orientadora é consultada neste processo. Se o resultado em matemática é inferior do que o esperado, com base no teste de Q.I, então o aluno é caracterizado como tendo deficiência de aprendizado.

Dicas & Advertências

  • Se uma deficiência de aprendizagem é identificada, é fundamental que os pais da criança se envolvam em um recurso de aprendizagem adicional para o aluno. Ao adaptar aulas especiais para abordar a inabilidade, em pareceria com os pais, a criança com dificuldades de aprendizagem pode alcançar progressos significativos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível