×
Loading ...

Qual a importância das libélulas?

Atualizado em 17 abril, 2017

O nome "cavalinho-do-diabo" certamente parece ameaçador, mas os membros desta ordem de carnívoros Odonata, com suas mandíbulas grandes e dentadas, são tudo, menos perigosos. Na verdade, desde o estágio de ninfa até o estágio adulto, a libélula tem um impacto ecológico positivo e significativo.

As libélulas fazem parte da ordem Odonata (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Vida primitiva e suas contribuições

Os ovos de libélula são postos e chocados dentro ou perto d'água. Suas vidas impactam tanto os ecossistemas aquáticos quanto terrestres. Uma vez nascidas, as ninfas de libélulas são capazes de respirar debaixo d'água e utilizam um movimento semelhante à propulsão a jato para mover-se por seu ambiente, o que as permite devorar organismos aquáticos nocivos, como larvas de mosquito. A ninfa continuará a contribuir para o ecossistema durante um a cinco anos, antes de tornar-se um inseto adulto.

Loading...
As ninfas de libélula devoram larvas de mosquito (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Libélulas adultas e suas contribuições

A libélula adulta tem grandes olhos compostos, úteis na busca por insetos voadores. Quando voa, ela utiliza suas seis patas para capturar sua comida no ar; depois, com o inseto preso em suas patas dianteiras, ela o devora durante o voo. As libélulas têm um papel no ecossistema não apenas como predadores mas também como presa de pássaros, sapos e outras criaturas.

Sapos devoram libélulas (Comstock/Comstock/Getty Images)

Saúde ecológica

Pesquisadores também vêem libélulas como indicadores ecológicos: sua presença indica água fresca. Libélulas estão em níveis baixos da cadeia alimentar, então o estudo científico de seus números e saúde pode revelar mais rapidamente mudanças em ecossistemas aquáticos do que o estudo de outros animais ou plantas. Alguns parques nacionais estão começando a utilizar essa espécie para pesquisar e documentar a saúde de seus ecossistemas.

As libélulas refletem a saúde de seu ecossistema (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Mosquitos

Como libélulas se alimentam de mosquitos e outros insetos, ajudam jardineiros e outros entusiastas de atividades ao ar livre. Isso também ajuda o meio ambiente pois reduz o uso de pesticidas para matar esses insetos. As libélulas também podem ser usadas para ajudar a diminuir a incidência de doenças transmitidas por mosquitos, varejeiras e outros insetos, ao serem soltas em áreas com infestações desses insetos, que podem causar doenças como a malária, a febre amarela, filariose, antraz e tularemia. Libélulas, entretanto, também alimentam-se indiscriminadamente, então podem devorar espécies benéficas.

Libélulas devoram varejeiras que espalham doenças (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Estética

Independentemente de sua aparência ameaçadora, libélulas não picam e são completamente inofensivas para seres humanos. Além disso, estes insetos apresentam-se em muitas cores brilhantes: cobre, esmeralda, ametista, safira e outras, dando apelo visual a lagoas, riachos e outros corpos de água fresca.

Libélulas são visualmente atraentes (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...