Inchaços purulentos em cães

Escrito por elle hanson | Traduzido por jesse mourao
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Inchaços purulentos em cães
Existem muitas doenças da pele que podem causar pústulas nos cães (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Existem muitas condições subjacentes que podem causar a formação de pústulas na pele do seu cão. Ao tentar determinar a causa da anormalidade cutânea, é importante tomar nota do tamanho, localização, cor, firmeza e propagação dos inchaços. Embora a maioria dos problemas de pele associados com pústulas seja facilmente tratável, é importante levar o seu cão ao veterinário para uma avaliação, diagnóstico e tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Foliculite

A foliculite ocorre quando os folículos do cão infectado e seus pelos o ficam enterrados sob a pele. Um folículo infectado geralmente começa como um pequeno inchaço. No entanto, ao longo do tempo as pústulas podem crescer, romper e descarregar pus. A foliculite geralmente ocorre em agrupamentos e é geralmente localizada no lado de baixo do corpo do animal. Se não houver nenhuma doença subjacente, a foliculite normalmente pode ser tratada com uma combinação de antibióticos por via oral e tópica. No entanto, em muitos casos, a infeção é desenvolvida como uma condição secundária. Escabiose, sarna demodética e seborreia são todas as doenças de pele que podem causar foliculite.

Dermatite

A dermatite canina é causada por uma infecção bacteriana na pele. Duas condições de dermatites comuns são o impetigo e a acne. Enquanto o impetigo é geralmente uma infecção superficial, as infecções da acne podem ser muito mais profundas, pois o excesso de sebo faz com que os poros se tornem entupidos. Ambas as condições causam a formação de pequenas pústulas, que podem crescer, romper-se e soltar pus. As pústulas geralmente ocorrem perto das partes sem pelo do abdômen e na virilha. O tratamento geralmente envolve antibióticos tópicos e/ou orais.

Abscessos

Abscessos são bolsões de pus que se encontram sob a derme. Se o seu cão desenvolveu uma espinha isolada, furúnculo ou cisto, as chances são de haver um abcesso sem nenhuma condição subjacente. Grandes abscessos se parecem com uma bolsa firme e cheia de fluido, quando está sob pressão. O tratamento pode incluir compressas mornas, perfuração do abscesso e antibióticos orais.

Micose

A micose, causada por uma infecção fúngica, é um problema bastante comum em cães. A área afetada vai formar inchaços vermelhos e elevados, chamados kerion (em inglês). Em alguns casos ela pode ser cheia de pus, quando a infecção se agrava. Se seu cão tem micose, você pode notar manchas redondas de perda de cabelo, descamação da pele e unhas quebradiças. O tratamento para a micose inclui a aplicação de medicação antifúngica tópica.

Pulgas

As pulgas são pequenos parasitas que infestam a pele dos animais. Geralmente afetando a região traseira e cauda do animal, as ​​pulgas põem ovos no pelo do cão e mordem sua pele. Isto provoca coceira intensa e irritação. Em alguns casos, as picadas de pulgas podem se tornar infectadas. Se isso acontecer, pústulas com pus podem se formar. Se você suspeitar que seu cão tem pulgas, examine sua pele com cuidado para ver se há manchas brancas ou pretas. Estes são os ovos de pulga. As pulgas podem ser removidas com a utilização de sprays, xampus ou pós. Seu veterinário também pode prescrever um antibiótico oral para limpar as picadas infectadas de pulgas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível