Saúde

Infecções do clitóris

Escrito por laura simpson | Traduzido por marcelo couto
Infecções do clitóris

Os tratamentos para infecções no clitóris são, na maioria das vezes, 100% eficientes

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Pode ser extremamente constrangedor para uma mulher relatar ao ginecologista coceira ou queimação ao redor do clitóris, mas não há nada engraçado em infecções desse tipo. Conhecer os fatos sobre problemas na região da vulva ajuda as mulheres a saberem mais sobre seus corpos e a explicar melhor os sintomas para o médico, o que garante uma recuperação rápida e sem constrangimentos.

Outras pessoas estão lendo

Tipos

Existe uma variedade de doenças que podem infeccionar o clitóris, por isso é importante sempre consultar um médico para ter o diagnóstico correto. As infecções por fungos são as mais comuns e são causadas pelo aumento de fungos (ou Candida albicans) na genitália da mulher. Se o fungo entrar no capuz do clitóris, pode causar inchaço e coceira, bem como uma queimação constante na região infectada. Outros tipos de infecções ou viroses que afetam o clitóris são a herpes, tricomoníase e vaginite.

Complicações

Se infecções não forem tratadas podem causar complicações. Se uma infecção por fungos ou vaginite não for tratada corretamente durante a gravidez, pode levar a baixo peso ao nascer ou parto prematuro. No caso da tricomoníase, é mais provável pegar outra doença porque o sistema imunológico está debilitado.

Equívocos

Se estiver infectada com herpes, saiba que há medicações que previnem surtos e controlem a coceira na vulva, ou seja, não é uma doença que traz sofrimento constante. O maior equívoco sobre infecções por fungos é pensar que elas passarão sem tratamento. É importante consultar um médico que irá diagnosticar a infecção adequadamente e prescrever o melhor tratamento, seja com um remédio caseiro ou medicamento.

Prevenção

Para prevenir a herpes e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), sempre utilize preservativos durante relações sexuais. Eles podem não ser 100% eficientes contra DSTs, mas reduzem drasticamente o risco de transmissão de doenças. A prevenção para infecções por fungos e vaginite também envolve o uso de camisinha durante o sexo e, no caso de um dos parceiros estarem infectados, é recomendado não praticá-lo. As mulheres devem evitar exposição prolongada à hidromassagem ou outros meios de imersão em ambientes com água quente, como SPAs e banheiras. Não faça uma lavagem vaginal, pois pode empurrar as bactérias mais para dentro da vagina.

Tratamento

Remédios sem necessidade de prescrição para coceira podem ser aplicados ao clitóris e região da vulva para diminuir os sintomas de infecção. Os médicos podem prescrever algum antibiótico no caso de infecção. As infecções por fungos reagem com remédios como Vagisil, por isso é recomendado descobrir qual o problema real antes de utilizá-lo. As medicações perdem o efeito com o tempo se utilizadas quando não há necessidade.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media