A influência da música no comportamento infantil

Escrito por russ buchanan | Traduzido por carolina pires
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A influência da música no comportamento infantil
As influências positivas da música no desenvolvimento e no comportamento de uma criança podem ter benefícios duradouros (Photos.com/PhotoObjects.net/Getty Images)

A música tem um papel especial na vida de crianças. Da infância à adolescência, a relação delas com a música está sempre mudando, mas quase sempre é próxima. Seja ouvindo ou aprendendo a fazer sua própria música, os efeitos dela no desenvolvimento e no comportamento da criança podem continuar trazendo ótimas recompensas durante toda a vida.

Outras pessoas estão lendo

Música clássica

De acordo com Don Campbell, autor de "O efeito Mozart", a música clássica, se tocada no volume e no tempo corretos, pode ter efeitos quase miraculosos na mente e no comportamento de uma criança. Em uma entrevista para Medicine Net.com, Campbell diz que a habilidade da música de estimular o cérebro, as emoções e o corpo ao mesmo tempo ajuda a criança a desenvolver habilidades comunicativas. Tocar músicas na hora da soneca, na hora de dormir e na hora de brincar, quando a criança estiver sendo criativa, pode ajudá-la a ter foco e relaxar. Pode até ajudar a aliviar o estresse causado pela dor, segundo Campbell.

Estudando música

Quando crianças muito novas estudam música, seu foco em ritmo, movimento e proporção fortalece seus cérebros e ajuda-as a se tornarem proficientes em áreas como retórica e matemática. De acordo com Campbell, instrumentos rítmicos e canto são apropriados para a idade pré-escolar. Durante o ensino fundamental, as crianças devem adquirir alguma experiência com instrumentos mais avançados. Apesar de a introdução de uma criança muito nova ao estudo da música ter seus benefícios, os pais nunca devem forçá-la a aprender um instrumento.

Melhoras no humor

A música está fortemente relacionada com a comunicação de humores e da mudança no humor do ouvinte. Mesmo crianças mais novas conseguem diferenciar -- e reagir a -- músicas tristes e felizes. Quando chegam na adolescência, a capacidade das músicas alterarem o humor frequentemente se torna uma ferramenta. Em "The Effects of Violent Music on Children and Adolescents", da Univeversidade Estadual de Iowa, o pesquisador Donald F. Roberts e sua equipe relatam que adolescentes usam músicas populares para reforçar e administrar seu humor. Homens tendem a usar a música para aumentar a energia, enquanto mulheres usam a música para estimular o espírito ou afirmar um estado emocional específico.

Música violenta

Apesar de vários pais se preocuparem com as influências de músicas agressivas ou violentas no comportamento de seus filhos adolescentes, Roberts e sua equipe descobriram que o efeito deste tipo de música em adolescentes depende muito do que está acontecendo na vida deles. Por exemplo, músicas sobre suicídio ou violência tendem a ter pouco efeito sobre um adolescente que não esteja em risco de comportamento autodestrutivo ou violento. No entanto, para jovens com riscos, escutar este tipo de música repetidamente ou compulsivamente pode ser perigoso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível