Informações sobre ataque cardíaco e dor de ouvido

Escrito por bernadette sukley | Traduzido por daniel ranieri negri
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Informações sobre ataque cardíaco e dor de ouvido
A cada 34 segundos, um americado sofre um ataque cardíaco (Heart attack image by JASON WINTER from Fotolia.com)

A cada 34 segundos, um americano sofre um ataque cardíaco. Cerca de 15% deles morrem. Se você tiver uma doença cardíaca, provavelmente conhece os sintomas de um ataque de cor. Entretanto, outros sintomas, como dores de ouvido, podem ser desconsiderados. Mesmo se você não tiver sido diagnosticado com algum problema de coração, não ignore qualquer desconforto, especialmente a dor ao redor de sua cabeça, pescoço ou mandíbula.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas comuns para homens e mulheres

Para os homens que sentem um possível ataque cardíaco, os sintomas normalmente incluem desconforto no peito, dor na parte superior do corpo (também em um ou ambos os braços), falta de ar, náuseas e tonturas. Para as mulheres, os sintomas são os mesmos.

As mulheres também podem ter uma sensação de aperto no peito, tonturas, entorpecimento ou formigueiro em um ou ambos os braços. Muitas mulheres relatam dor referida, ou uma dor que não é sentida no local do trauma. A dor pode ser sentida no rosto, pescoço, mandíbula, costas, orelha ou ao redor do lóbulo da orelha.

Não está claro por que os homens e as mulheres sentem ataques cardíacos de diferentes maneiras. Pesquisadores da Universidade de Georgetown acreditam que os hormônios sexuais femininos desempenham um papel na função cardíaca e percepção da dor.

Por que dor de ouvido?

Pesquisadores da Universidade de Toledo (Ohio) relatam que otalgia cardíaca, ou dor de ouvido durante um ataque cardíaco, é um exemplo de dor incomum. Dos quase 200 pacientes cardíacos em um estudo multicentro, apenas 11 tiveram otalgia cardíaca. Pesquisadores da Universidade de Toledo dizem que isso pode ocorrer em mulheres mais velhas, diabéticos ou pessoas com insuficiência cardíaca.

A razão pela qual a dor é referida é porque uma vez que ocorre um ataque cardíaco, determinadas fibras nervosas são estimuladas com vias semelhantes do sistema nervoso. Uma vez que o nervo vago (um dos principais nervos do coração) também estimula um nervo chamado de Arnold, que corre ao redor da orelha e face, os sinais de alarme podem ser "pegos" por receptores nervosos de Arnold e são interpretados no cérebro como dor de ouvido, ao invés de dor no peito.

Distinção entre dor de ouvido e otalgia cardíaca

Dor de ouvido não é motivo para pânico, pois um ataque cardíaco não ocorre cada vez que o ouvido dói. No entanto, uma dor de ouvido nas duas orelhas que possa ser descrita como aguda ou uma sensação de queimação, juntamente com um exame que mostre que nenhum dos ouvidos tem infecção, inflamação ou vermelhidão, pode indicar problema cardíaco.

Pessoas com doenças cardíacas que sentem dor de ouvido e notam que ela vai embora depois de tomar nitroglicerina devem alertar o seu médico.

A dor surda ou latejante pode ser um sinal de infecção dental, no ouvido ou sinusite.

Planeje com antecedência

É esperado que você e seu médico tenham discutido sobre o que fazer se achar que está tendo um ataque cardíaco. Antes de sentir quaisquer sintomas, preparare-se para uma possível situação de "ataque cardíaco".

Conheça os sintomas de um ataque cardíaco (apenas 30% dos norte-americanos conhecem), mesmo os mais estranhos, como dor de ouvido. Verifique com o seu médico se não há problema em tomar uma aspirina. Escolha músicas suaves para um iPod ou leitor de CD, que podem ajudar a manter sua respiração estável e calma.

Você pode sobreviver

Tenha um plano para o caso de achar que está tendo um ataque cardíaco. Siga os passos:

  1. Ligue para a ambulância. Esteja preparado para descrever a dor e dizer que está preocupado com um ataque cardíaco.
  2. Dê a um amigo ou vizinho suas informações de contato de emergência para ajudá-lo a notificar os parentes de sua situação.
  3. Tenha informações médicas e de seguro médico prontas para o pessoal da emergência.
  4. Tenha o nome do hospital para onde você será levado, para notificar o seu médico e familiares.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível