Informações sobre a onça-preta da Amazônia

Escrito por donald miller | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Informações sobre a onça-preta da Amazônia
A onça-preta é mais vista em cativeiro do que na selva (black panther image by agno_agnus from Fotolia.com)

A onça-pintada na floresta amazônica da América do Sul tem diversas variações de cor. A mais comum é uma forma de cor clara com manchas escuras, chamadas rosetas. A de cor negra, chamada de melanística, é um tipo de onça-preta — frequentemente chamada de Pantera Negra — que não é completamente desprovido de manchas, pois possui algumas em seu pelo.

Outras pessoas estão lendo

Preservação

De acordo com a organização da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), a onça-preta da América do Sul, incluindo a da floresta amazônica, é listada como um animal que está próximo do risco de extinção. Isso significa que as populações estão em níveis relativamente estáveis, mas que fatores como perda continuada de habitat, fragmentação e caça furtiva podem facilmente reduzir esses níveis para um status de risco de extinção num futuro próximo, caso isso não seja controlado.

Tamanho

A onça-preta — que faz parte do grupo dos grandes felinos — é superada em tamanho apenas pelo tigre e o leão africano. Sua massa corporal corresponde em média a de um ser humano normal. O comprimento da onça da cabeça à ponta da cauda pode ser de até 2,5 m e seu peso pode alcançar 160 kg.

Dieta

Devido às suas preferências alimentares, tamanho e técnicas de caça, os ecologistas classificam a onça-preta da Amazônia como superpredadora e espécie-chave. Isso significa que ela está, essencialmente, no topo da cadeia, ou pirâmide alimentar, e que desempenha um papel importante nas interações ecológicas dentro de sua escala. A sua técnica de caça favorita é rondar, perseguir e encurralar sua presa, em vez de engajar-se em longas perseguições. Uma vez que a presa é capturada, a onça emprega uma técnica de matar única entre os grandes felinos. Ele possui uma mordida muito poderosa e tende a ir para o crânio, perfurando-o com seus caninos superiores e inferiores, penetrando o cérebro. No caso de a presa ser um réptil, como as tartarugas, as mandíbulas extraordinariamente poderosas da onça podem esmagar o casco.

Distribuição

A população da onça-preta está encolhendo. Ele costumava existir em uma parcela significativa do Sudeste dos Estados Unidos, na maioria ou totalidade do México até o sul da América do Sul. Essa distribuição encolheu em direção ao norte, leste e oeste, no sul da América do Sul e para o sul e oeste da parte norte da área antes habitada.

Comportamento

Além do método incomum e impressionante de matar sua presa ao morder o cérebro através do crânio, ou esmagar conchas de tartaruga, a onça — incluindo a onça-preta da floresta amazônica — gosta de água. Nadar para brincar ou perseguir a presa são ações que esse grande felino adora fazer. Ela raramente ataca seres humanos, apesar de estarem em contato próximo em diversas regiões.

Informações gerais

A degradação ecológica da floresta amazônica é um problema que afeta muitas espécies animais e vegetais indígenas. O status de superpredador e espécie-chave possuído pela onça — na coloração mais comum ou forma, relativamente rara, negra — é um fator importante para ecologistas e outros cientistas que monitoram e estudam a floresta amazônica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível